Internacional

Opositor do governo russo está internado na UTI ante suspeitas de envenenamento

Alexei Navalny começou a se sentir mal durante um voo na manhã desta quinta-feira (20).

diario da manha

Alexei Navalny, um crítico político ao governo russo de Vladimir Putin, começou a se sentir mal durante um voo entre Tomsk, na Sibéria, e Moscou na manhã desta quinta-feira (20/8), estando internado em coma em um hospital na Sibéria, com fortes suspeitas de envenenamento. Segundo sua porta-voz, ele passou mal após beber uma xícara de chá.

“Presumimos que Alexei foi envenenado com algo misturado em seu chá. Foi a única coisa que ele bebeu pela manhã. Os médicos dizem que a toxina foi absorvida mais rapidamente através do líquido quente. Alexei está agora inconsciente”, disse Yarmysh.

Kira informou ainda nas redes sociais que Alexei, 44 anos, está em tratamento intensivo, ligado a um ventilador pulmonar artificial.

Ela não comentou sobre quem poderia ter envenenado Navalny, mas disse que a polícia foi chamada ao hospital.

Um dos médicos, no entanto, disse não ter certeza de que ele havia sido envenenado. O médico Anatoly Kalinichenko afirmou que “envenenamento natural” foi um dos vários diagnósticos que estão sendo considerados e que os testes estão sendo realizados.

Tatyana Shakirova, porta-voz do ministério regional da saúde em Omsk, disse: “Confirmamos que Alexei Navalny foi hospitalizado em Omsk e que os médicos avaliam sua condição como grave. Os médicos estão fazendo todo o possível para estabilizar sua condição.”

Alexei Navalny é um ativista político e financeiro, blogueiro e político russo. A partir de 2009, Navalny se tornou um dos oposicionistas mais famosos do país, sendo atualmente o principal líder da oposição na Rússia.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que se noticia um suposto envenenamento de Navalny. Em julho de 2019, enquanto estava preso, o opositor russo foi levado para um hospital e diagnosticado com dermatite de contato, provavelmente após ter sido exposto a algum tipo de substância tóxica.

Sua porta-voz traçou um paralelo entre o incidente de agora e o do no ano passado. “Obviamente, o mesmo foi feito com ele agora”, disse Yarmysh.

Comentários