Internacional

EUA descarta 60 milhões de vacinas da Johnson & Johnson contaminadas

A Emergent BioSolutions informou que, o Federal Drug Administration (FDA) solicitou interrupção da produção na fábrica de Baltimore para analise e investigação geral do caso

diario da manha

Após semanas no processo investigativo, Estados Unidos descarta 60 milhões de vacinas da Johnson & Johnson. Ao pesquisar as atividade de uma fabrica em Baltimore, autoridades detectaram uma possível contaminação na produção de vacinas Johnson & Johnson no local, consequentemente boa parte do imunizante foi desprezado.

A Emergent BioSolutions informou que, o Federal Drug Administration (FDA) solicitou interrupção da produção na fábrica de Baltimore para analise e investigação geral do caso.

A FDA ,Agência reguladora de medicamentos do Estados unidos vai autorizar aproximadamente 10 milhões do imunizante para serem distribuídos nos EUA e para demais países.

Mas, porém, com um vertente ,de que os reguladores não assegura que a Emergent BioSolutions a companhia que opera a fabrica, siga bons métodos de produção

Depois que a Emergente BioSolutions suspendeu da Johnson & Johnson mais de 100 milhões de doses ,igualmente 70 milhões de doses da AstraZeneca, como também descobriu que seus funcionários contaminaram um lote de imunizantes da Johnson & Johnson  com elementos da AstraZeneca.

Logo de imediato, a FDA mandou pausar a produção da fabrica, tirou a Emergent da produção e mandou a Johnson & Johnson efetuar o controle direto da fabrica de sua vacina naquela planta .

A Johnson & Johnson é considerada um potencial no estoque de vacinas dos Estados Unidos e muito útil em comunidades mais vulneráveis ,a sua dose é única, pode ser mantido em três meses em geladeira comum.

Segundo resultados sua eficácia é de até 85% do casos graves, não apresentou óbitos e nei internações entre os vacinados infectados sob testes e por fim a Johnson é um imunizante que vai tem como a proteção de variantes.

Há previsão de que na próxima semana, a Johnson & Johnson irá apresentar um pedido de caráter emergencial para o uso no Brasil através da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Leia:https://www.dm.com.br/coronavirus/2020/11/moderna-anuncia-eficacia-em-vacina-e-pedira-uso-emergencial-nos-eua-e-europa/

https://www.dm.com.br/coronavirus/2021/05/anvisa-recebe-novo-pedido-de-importacao-da-vacina-covaxin-contra-a-covid-19/

https://www.dm.com.br/internacional/2020/08/vacinas-contra-covid-19-nos-eua-podem-sair-antes-do-fim-dos-testes/

https://www.dm.com.br/cotidiano/2021/06/central-sicredi-brasil-central-apoia-programa-unidos-pela-vacina-em-goias/

https://www.dm.com.br/cotidiano/2021/06/governo-federal-recusou-vacina-50-mais-barata-no-ano-passado/

tags:

Comentários