justiça

Boa relação de Caiado com deputados pode ampliar base do Governo na Alego

A boa relação do governo de Ronaldo Caiado (DEM) com o legislativo goiano rendeu avanços consideráveis para a gestão do democrata e, sobretudo, para o Estado de Goiás

diario da manha

A boa relação do governo de Ronaldo Caiado (DEM) com o legislativo goiano rendeu avanços consideráveis para a gestão do democrata e, sobretudo, para o Estado de Goiás. Matérias de suma importância para que o Estado continuasse o resgate do equilíbrio das contas públicas e persista avançando na boa prestação de serviços à população e investimentos nos municípios foram enviadas à Assembleia Legislativa de Goiás e lá receberam o devido reconhecimento da maioria dos deputados. A aprovação dessas pautas, tidas como vitórias do executivo, é fruto de um intenso trabalho desenvolvido pelo Governo de Goiás para recolocar o Estado nos trilhos do desenvolvimento, o que tem merecido o reconhecimento dos demais atores políticos goianos. Nos últimos meses, projetos da Governadoria aprovados na Alego, como a PEC que revisou o Teto de Gastos, estendendo-o até 2031, matéria necessária para que o Estado formalizasse sua adesão definitiva ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) do Governo Federal e que requereu quorum qualificado, mostraram capacidade de aglutinação e força política do governador Ronaldo Caiado. A ampliação da base do Governo na Casa, com a adesão de parlamentares da oposição, já é dada como certa e o número de deputados aliados do democrata deve chegar a 30, de um total de 41. O número é suficiente para a aprovação de matérias que exijam maioria absoluta, inclusive. O presidente da Alego, deputado Lissauer Vieira (PSB), avalia que o governador Ronaldo Caiado construiu uma relação de respeito e consideração com os parlamentares nesses dois anos e meio de gestão. Segundo Lissauer, Caiado passou por momentos difíceis, mas que agora chegou o momento da colheita. “O governador tem o apoio da Assembleia para fazer investimentos, realizar obras e focar no social”, pontua.

Fio Direto

Rejeição continua
Pesquisa PoderData, divulgada na última quarta-feira, 23/07, mostra que a exposição do estado de saúde do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não foi suficiente para reverter a rejeição do chefe do executivo federal. Os números mantiveram-se estáveis em relação ao último levantamento. A gestão de Bolsonaro continua sendo rejeitada por 62% da população brasileira.

Nas redes
A notícia de criação de programas sociais pelo Governo de Goiás foi extremamente positiva nas redes sociais. Na avaliação da maioria dos internautas, Caiado acertou quando investiu na implantação das ações que vão amenizar as dificuldades pelas quais passam famílias goianas, sobretudo em virtude das consequências da pandemia do novo Coronavírus.

Animado
O anúncio de que o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, do Piauí, pode ocupar o ministério da Casa Civil do governo de Jair Bolsonaro, empolgou o prefeito de Anápolis, Roberto Naves, também do PP. De acordo com Naves, a ida de Nogueira para a Casa Civil e a vinda de Alexandre Baldy, presidente regional da sigla em Goiás, para Brasília coloca o PP como forte candidato a uma vaga na chapa do governador Ronaldo Caiado nas eleições de 2022.

Negativo
O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), negou que a Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Goiás, tenha se manifestado acerca da obrigatoriedade ou não da cobrança da Taxa de Limpeza Urbana, também conhecida como Taxa do Lixo, medida que está sendo discutida no âmbito da Câmara Municipal de Goiânia depois que a Prefeitura enviou o projeto para a Casa.

Esclarecendo
Para fundamentar sua negativa, Rogério Cruz postou nas suas redes uma nota da própria OABGO em que ela esclarece que, diferentemente do publicado pela imprensa local sobre seu suposto posicionamento institucional contrário à criação de taxa de lixo pelo município de Goiânia, ainda não há posicionamento formal da Seccional e que isso só ocorrerá após consulta aos conselheiros da ordem.

Por falar nisso
Ainda falando em Rogério Cruz, o prefeito da capital anunciou que vai estrear o “Café com Gestão”, onde vai falar sobre o perfil de governança que tem colocado em prática na Prefeitura de Goiânia e a sua vivência corporativa na iniciativa privada. O nome do programa rendeu críticas, já que se observa a ocorrência do fenômeno linguístico chamado cacofonia. Café com Gestão soa “café congestão”.

Feira das Pretas
A prefeitura de Goiânia realiza nos dias 24 e 25 de julho a Feira das Pretas, parte da Campanha Julho das Pretas, uma reflexão sobre o Dia Internacional da Mulher Negra Latinoamericana e Caribenha. O evento, realizado em parceria entre as secretarias de Políticas para as Mulheres e a de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas, ocorrerá no terceiro piso do Shopping Bougainville.

Governador de Goiás defende as urnas eletrônicas
O governador Ronaldo Caiado (DEM), vitorioso em todas as eleições disputadas na vigência do sistema eletrônico de votação através das urnas eletrônicas, disse em entrevista, durante anúncio do retorno das progressões para os professores goianos, que não tem reparos a fazer ao sistema eleitoral adotado no Brasil desde 1996.

Segundo Caiado, não se pode mudar, de última hora, a mecânica do voto, até porque as dificuldades de implantação às vésperas de uma eleição são enormes. “Esse assunto, o que eu vejo, é que tem recebido de muitos o desejo de que se continue com a urna eletrônica”, frisou.

Para o democrata, se de fato for do interesse da maioria, de que se faça modificações no sistema eleitoral, que essas alterações sejam feitas com antecedência de no mínimo três anos antes da eleição. “As mudanças podem ocorrer, mas não diante de um período muito curto, onde é impossível de serem implantadas”, pontua.

Linha cruzada

Em atendimento à recomendação do Ministério Público de Goiás (MP-GO), a tradicional Romaria do Muquém, em Niquelândia, acontecerá apenas por meio virtual em 2021. A orientação para a realização do evento religioso de forma remota foi feita pelo promotor de Justiça Pedro Alves Simões, titular da 1ª Promotoria de Niquelândia.

O evento religioso ocorre anualmente entre 5 e 15 de agosto e, em situação normal, atrai em média 500 mil fiéis, que se dirigem até o Santuário de Muquém em devoção à Nossa Senhora da Abadia, num ritual de mais de 270 anos.

Comentários