Opinião

O tremor de terra uberabense

diario da manha

João José de Sousa Jr,Especial para Opinião Pública

A região Oeste de Minas Gerais ( mais especificamente no quadrilátero: Rifaina/Sacramento/ Delta/Conquista/Uberaba/Nova Ponte/Stª Juliana) mostra ter sido palco de uma longa e complexa evolução tectônica, que se reflete em feiçôes importantes da Plataforma sul-americana, através da presença de unidades geotectônicas pré-cambrianas (rochas muito antigas).

O limite Nordeste da Sinéclise do Paraná, o soerguimento Mesozoico (rochas mais novas) com subsidências laterais e as atividades magnéticas às quais se filiam significativos recursos minerais endógenos e supérgenos (principalmente os diamantes, fosfatos, carbonatos, e até niobio) se manifestam ao longo das eras geologicas com muita intensidade e energia telurica formatando muitas vezes cenários causadores até de terremotos!

Esta região dispôe de um apreciavel acervo de informaçôes.  Estudos geologicos regionais ao longo de decadas  foram desenvolvidos por vários autores. O Convênio Geofísico Brasil-Alemanha, realizou o levantamento aeromagnético, bem como o IBGE/Radam Brasil apresentou dados gravimétricos e geologicos em geral com elaboração da carta de gravidade e um mapa geologico mais moderno. Anomalias tipo muito perturbadas tectonicamente ocorrem em grande extensão nesta região até o norte do país passando por Montes Claros tambem no estado de Mians Gerais, como poderá ser observado pelas carcteristicas rochosas que armazenam essas feiçôes reveladora destes intensos e causidicos eventos teluricos tenebrosos e destruidores!!

O epicentro deste novo sismo (Tremor de Terra) ocorrido em Uberaba – MG em 2008 foi indicado e mostrado com maior detalhe através de estudos mais apronfundados. Tais levantamentos foram envidados pela equipe da Estação Sismológica da Universidade de Brasília revelando maiores condiçôes de ocorrência nesta zona tectonicamente mais movimentada e ativa da região, onde o rio Grande (que divide São Paulo do Triangulo Mineiro) e seus afluentes; tais como o rio Uberaba, imprimem zonas de maiores fraquezas tectonicas, principalmente na região de Conquista-Sacramento – Pedregulho e Rifania, mostrando fraturas e falhamentos interligados, que rasgam e se aprofundam no substrato cristalino, causando em consequencia a possibilidade da ocorrencia destes tremores diversos que pela sua intensidade refletem a magnitude maior ou menor, como se viu na fraca, mais temerária ocorrência de agora; 4,6 na escala Richter!

O Evento resutante desta manifestação ocorrida na região em 2008 foi consequencia  da atuação energética em zonas de maiores fraquezas (contacto de placas tectonicas) onde os movimentos rochosos abruptos causaram estes tremores sentidos e manifestados com muita preocupação e com diversos estragos na superficie da região; apesar do espesso manto de cobertura constituido pelas rochas Mesozoicas e Cenozoicas mais recentes, que inclusive agasalham  ao longo dos milenios os ricos depósitos diamantíferos que se refletem até na coroa da rainha Elizabeth da Inglaterra, através de um rico exemplar da região faciologica, ou seja o diamante Getulio Vargas encontrado em Estrela do Sul também no triângulo Mineiro.

Atípica e particular a Formação Uberaba, diamantifera por excelência é um conjunto de rochas de idade Cretácica, contemporânea à época dos Dinossauros.  Agasalham detritos vulcânicos ocorrentes muito restritamente só nesta região; porém mostram indicios muito reveladores e inéditos de expressivos derrames vulcânicos ocorrentes em todo país!

Assim sendo, Uberaba centraliza uma região que possui todas as condiçôes naturais de reunir fenomenos geologicos e morfologicos que dizem respeito à fascinios que despertam a curiosidade e o assombro de toda uma população; tanto é que possui o maior Cemitério e Museu de Dinossauros da América do Sul.    Vulcôes, diamantes, lavas basáticas, cinzas vulcânicas, calcáreo, rochas fosfáticas, nióbio (que fabrica até disco voador) imprime fenomenais cenários naturais e agora até sismicos!  Alia – se ainda o solo mais fertil do Brasil, proveniente das profundezas vulcânicas de derrames da Formação Serra Geral.

Mesmo de baixa nagnitude, o tremor captado naquela época merece aprofundamentos investigátorios maiores.   Se o Dragão deu uma piscadinha, quem sabe, o mesmo está a nos conclamar ao delírio da aventura da Viagem ao Centro da Terra, como proposto à séculos por Júlio Verne.   Se o córrego das Lajes, que corta o centro da cidade, onde os bandeirantes capitaneados pelo  Major Eustáquio o fundador de Uberaba, meu distante antecessor (que deixou suas provisoes apodrecerem, dai o nome de Sertão da Farinha Podre) nunca ficou satisfeito com a roupagem que lhe deram através da canalização da Avenida  Leopoldino de Oliveira, será que não é chegada a hora de maiores reflexôes?  E o que vem sendo feito com nossas fontes de água outrora cristalinas? E nossas matas ciliares e vegetaçôes típicas do Cerrado?   Para onde foram?

Só sei que quando “Minino do Pé Perebento” (Série de Crônicas por mim aqui Publicadas neste DM) o geólogo que vos fala, tomava banho nas limpidas águas do córrego das Lajes e sapecava piabas, cascudos e lambari! Engraxava sapatos defronte o Cine Metropole e na praça do Mercado; vendia o “Lavoura e Comércio” e “Correio Catolico”, jornais diários da cidade pela rua Arthur Machado, Vigário Slva e Manoel Borges.   Agora, toda vez que visita Uberaba, sua terra natal inesquecivel se sente cada vez mais surpreso, abismado e constrangido, pelo rumo que tomou a cidade, outrora bucolica.

Será que o ronco do sismo de agora, associado ao rugir do defenestrado e desastroso córrego das Lages, que todo ano chuvoso causa inumeros transtornos e mais um sem número de manifestaçôes e indicios negativos, não estará querendo nos mostrar, mais um “Cavaleiro do Apocalipse”?  Como o fora com nossos ancestrais mais antigos; os Dinossauros? Vamos pagar para ver?

 

(João José de Sousa Jr, geólogo, comendador do Araguaia, ex-professor da UFMG, articulista e cronista do DM)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar