Opinião

A venturosa vida do meu Avatar- XXVI

João José de Sousa Júnior ,Especial para Opinião Pública

diario da manha

 

O Avassalador e Mortal vazio D’Alma. Somos esta Metamorfose Ambulante …!!??

A transubstanciação da matéria na transformação da água em vinho, nas bodas de Caná. A corporificação dos espiritos de Moisés e Elias no Monte Tabor, tudo fala e testifica a existência de uma outra dimensão, com a continuidade da vida.

(NASCIMENTO, Elzi e QUINTAS, Elzita)

 

Nós somos “Frankstein” e “Zumbis híbridos” produtos orgânicos e inorgânicos provenientes da Guerra nas Estrelas! Quem acha que George Lucca ao criar sua nave Enterprise estava produzindo ficção cientifica, está totalmente e redondamente enganado.   Ele na verdade reproduzia muito fielmente a realidade da sobrevivência Universal, nos mesmos moldes de Spielberg em “Taken e ET” como também com os grandes ficcionistas antigos e modernos; tais como: Homero (“Iliada e odisseia”); Cameron (“Avatar”); Julio Verne (“Viagem ao Centro da Terra”); Aldous Huxley (“Admiravel Mundo Novo”); Isacc Assimov (“Eu Robôt”); Pierre Hubolt (“Planeta dos Macacos”); Stanley Kubrick (“Uma Odisseia no Espaço”); Dante Aliguery (“Inferno de Dante”), além de milhares de outros ficcionistas das ciências e das artes em geral.

Os mais recentes fundamentados em Carl Sagan, Jean Sendy e Erick Von Daniken (“Eram Deuses Astronautas” e “De Volta às Estrelas”), alicerçados sobretudo em pensadores rebeldes do passado, muito bem fundamentados nas antigas escrituras e Odisséias venturosas de seus povos, principalmente orientais; como também respaldados por um cabedal de conhecimentos advindos de polpudos alfárrabios tecnicos e documentais; robustos e convicentes (Paleontologia, Arqueologia, Teologia, Antropologia, Filosofia, Doutrina Espirita, Egiptologia, Judaismo, Brahmanismo, Taoismo, Geologia, Oceanografia, Cosmologia, Fisica Quântica, Psicobiofisica, Psicocinese; Telepatia e Parapsicologia, dentre outras) que romperam as barreiras dos dogmas e da fé sem respaldo, mãe primordial da incredualidade, pois esta mâe desnaturada sempre agride e agrediu robustamente os  principais principios e valores sagrados humanos advindos do Raciocinio e  do Livre Arbítrio.

O conhecimento e a fé não tem necessidade de desgarrar  – se da ciência, pelo contrário, caminham juntas. Por isto é que o Kardecismo, Cientologia, Hara Krishna, Eubiose, Seicho No Ie, o próprio Budismo e o Brahmanismo carregam individualmente uma dose de palpabilidade e segurança muito maior que o Judaismo, Cristianismo e Islamismo. São doutrinas muito mais consistentes à luz da credulidade sob a ótica do entendimento e aceitação humana.

O Iluminismo e o Panteismo vieram sepultar de vez o obscurantismo e o Niilismo, onde imperavam os dogmas e as iniverdades interresseiras e falcatruosas que até hoje abundam aos olhos de incautos e ignorantes crentes e fiéis seguidores do Clientelismo e Mercantilismo Religioso.   Tudo poderia ter sido diferente se não fossemos comandados pelo brutal egoismo dos mais fortes que sempre imperou desde que o mundo é mundo.  São as fôrças do mal sobrepujando as forças do bem; até hoje, inclusive influenciando negativamente na formatação  do “Canone Bíblico”; o livro dos livros do Ocidente, verdadeira Epopéia e Saga do povo de Jeová, aqui mandado de capela afim de cumprirem penalidades e penitências expiativas e purgatoriais, buscando a regeneração e evolução profilácticas!

Arnaldo Jabor (um dos homens mais inteligentes deste país, ao meu ver), citando Spinoza, demonstrou que nossos primos – irmãos que ainda moram na selva até hoje, os Chimpanzes, são muitos mais dóceis, felizes e agradáveis do que nós. Possuem mais saúde mental porque não foram destituidos e arrancados à força do seu “habitat” natural. Não são robôts e não se enquadram nessa “Metamorfose Ambulante” como nós que fomos cooptados e escravizados à força. Estão lá copulando sem receios, mágoa ou rancor. Não comem transgênicos e nem sabem o que são produtos anti naturais, modificados geneticamente e totalmente envenenados por substâncias maléficas.

Relíquias encontradas na antiga Suméria demonstraram indícios de Mineração com idades de 400.000 anos pelo menos. Artefatos de comunicação sugerem operaçôes evoluidas em setores diversos à pelo menos 50.000 anos, aliado também à outros fatores convicentes não descartaveis, advindos de análises cientificas e teológicas seguras.

Podemos dar razão àqueles que resolveram apostar preponderantemente em indicios e na investigação cientifica, tais como os Iluministas, Positivistas, Kardecistas, e outras fontes do saber,´como a Eubiose e Cientologia, pois na verdade “somos Macacos”, pegos a laço na selva e nas entranhas e fissuras dos rochedos e vales profundos quando a partir daí fomos adaptados geneticamente (genes dos Heloins e dos Anjos Caidos)  afim de nos tornarmos “esta Metamorfose Ambulante Híbrida”, verdadeiros “Zumbis Robôs”, tipo “Toscos Bastões Errantes”. Daí o surgimento das Cracolândias e Bolsões de Miséria da Vida.

Somos tristes e infelizes, pois não pertencemos mais à um habitat natural, já que fomos dali retirados à força, afim de sermos escravos da Mineração, no sentido de produzir minerais e substâncias combustíveis e minérios em geral afim de suprir nossos criadores guerreiros necessitados de combustíveis e materiais bélicos úteis na defesa e ampliação de seus Domínios e Colônias Estelares.   Só assim o “pai Jeová” teria capacidade, força e destreza de  proteger suas “várias e infindáveis moradas celestes”!!!   Daí a saga da “Bíblia Sagrada”.

Analisando mais detidamente o “Serial Killer” Goiano o Psiquiatra e Psicanalista Paulista Jorge Fores disse que:  “fascinamos-nos pelo Serial Killer porque a diferença entre ele e nós é muito pequena”. Acertou em cheio, bem como a escritora inglesa Mary Shelley ao criar “Frankstein”, também deixou a entender esta grande proximidade dos humanos com os “zumbis mortos vivos”, insatisfação psiquica que nos permeia desde o início dos tempos, muito chorada em prosa e verso por “doidos” de vários matizes tipo Augusto dos Anjos, Lima Barreto, Castro Alves e milhares de outros artistas das diversas artes “humanas”. Na verdade humanos são os Chimpanzés, não Nós, pseudos humanóides!!

 

(João José de Sousa Júnior, ambientalista e espiritualista, comendador do Araguaia, ex-professor da UFMG, geólogo Radam Brasil/ IBGE, ex-diretor da Femago e Metago, ex-assessor do governo do Estado de Goiás  e Prefeitura Municipal de Goiânia, articulista e colunista do DM)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar