Opinião

Um analista neste mundo

Jorge Lima,Especial para Diário da Manhã

diario da manha

 

Outro dia fui interpelado por um jovem que queria se transformar em um analista. Ele percebeu que a terapia de seu irmão que se tratou de uma depressão apresentou resultados e ficou fascinado com a possibilidade de trabalhar ajudando, tratando outras pessoas.

O ofício de um analista é complexo e exige muito estudo, mas é extremamente gratificante. Para ser um analista, um estudante deve ter primeiramente um vasto conhecimento de psicodinâmica, de desenvolvimento da personalidade . Normalmente os analistas surgem de cursos como psicologia ou da psiquiatria. Este é o início da jornada, depois nosso estudante deve dominar as bases da psicanálise e sua evolução, o que normalmente dura cerca de mais três anos. Depois vem o ciclo do estudo da escola analítica propriamente dita com o estudo da obra de C. G. Jung e dos pesquisadores que vêm depois dele. O estudo compreende, além da parte teórica e metodológica, toda prática clínica. Em média um bom analista tem em sua formação pelo menos 10 anos de estudos entre estudo teórico e prática clínica supervisionada.

Hoje em nosso mundo existem 2 bilhões de pessoas com algum derivativo de transtorno de ansiedade; 350 milhões de pessoas com depressão; no Brasil 10 milhões de pessoas com algum tipo de dependência de substâncias, com compulsão, ou outro tipo de vício; 50% da sociedade vivencia crises afetivas em grau patológico; 60% estão em uma profunda crise de identidade em processo de alienação e massificação; 80% perderam o sentido de vida vivenciando uma crise em sua individuação; e todos estamos imersos nesta pós-modernidade na violência que se tornou naturalizada. A migração de refugiados cresceu 60%, segundo a ONU, um número semelhante ao da Segunda Guerra Mundial. Vivemos um mundo em que a dissolução dos valores cresce e todos estamos inseridos em uma estrutura instintiva que tende à patologia, imersos em um profundo negativismo, na apatia, pessimismo, na falta de perspectiva.

Este é o campo de trabalho com gigantesca demanda e poucos profissionais habilitados. Diariamente trato e ajudo as pessoas que vêm dos mais diversos recantos do País e não falta trabalho.

A análise, além de tratar doenças, ajuda o ser humano a encontrar seu equilíbrio a reencontrar sua identidade, a resgatar sua cidadania.

A área analítica compreende mais de 150 anos de estudos científicos e pelo menos duas centenas de pesquisadores colaboradores com renome internacional envolvidos.

Como a área está ligada à saúde e à psicologia, ela é extremamente dinâmica, apresentando sempre novidades e aprimoramentos das técnicas e de toda metodologia.

Trabalho não falta nos dias atuais. Eu amo meu trabalho e me realizo no que faço, um ofício que ajuda as pessoas a reencontrarem sua essência. Hoje em dia, além de atender, dou supervisão a vários colegas e temos um curso de formação de analistas pela Unipaz-Goiás que se inicia em julho. Escrevo diariamente em nossa página do instituto no facebook questionando com a sociedade nossos dias e os problemas da nossa existência. Colaboro ainda com mais de 8 meios de comunicação do Brasil e exterior questionando o que vivemos em nossos dias atuais aplicando as teorias na análise social que desenvolvemos. Agradeço diariamente a Deus pelo ofício que tenho porque nele posso ajudar a milhares de pessoas em sua melhoria. Vamos juntos nesta empreitada?

Visite nossa fan page no Facebook: http://fb.me/olhosalmasa

 

(Jorge Antônio Monteiro de Lima, analista, pesquisador em saúde mental, psicólogo clínico músico, MSC em Antropologia Social)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais