Opinião

Ajude e junte a felicidade

diario da manha

Todo mundo quer ser feliz, nos esforçamos muito: oramos, buscamos, prometemos, mas é tudo o que fazemos: vivemos procurando ser felizes – nem precisa dizer que não somos ou nem percebemos que o somos.

Por que isso acontece? Porque esperamos a  felicidade entregue toda embrulhadinha com fita colorida e tudo, pensamos que numa certa manhã acordaremos e seremos felizes para todo o sempre – amém – lamento dizer, isso “non ecxiste”!

Não é conquista diária, não depende de esforço próprio e muita luta, não advém de um conhecimento interior e outras coisinhas que os livros de autoajuda tem espalhado por aí – somos brindados com pequenas felicidades a todo momento – gratuitamente – imaginem se fôssemos felizes apenas em recompensa por nosso bom comportamento… seria muito pouco.

A felicidade vem em gotas, aprender a juntá-las, valorizá-las, anotar se for preciso (nossa memória feliz é muito curta a curto e médio prazo – só lá na frente é que lembraremos que éramos felizes e não sabíamos), é muito fácil esquecer que fomos felizes há uma semana somente.

Quantas vezes já fomos eternamente felizes e depois findou-se o sentimento? Muitas vezes, mas será que só porque passaram esses momentos significa que a felicidade que eles trouxeram acabou? Desde que nos lembremos deles em sua força, serão sim felicidades eternas.

Existem momentos difíceis, alguns são realmente terríveis, não há como negar e nesses momentos não é fácil sentir-se feliz, porém isso não interfere com nosso saldo de felicidade – os problemas (todos os problemas), de qualquer tipo – financeiro, saúde, familiar, amoroso, íntimo, convivência… – todos os problemas serão resolvidos, isso é um fato.

Agarrar a felicidade pessoal e não se desgrudar dela por nada desse mundo, ter sua consciência, mesmo quando estivermos tristes, faz com que a escuridão diminua enquanto não se encontra uma solução – felicidade e tristeza não são opostos ou excludentes: alguém feliz pode se sentir triste, é normal.

A tristeza não elimina uma vida de felicidade, tristeza recua e desaparece, é só ter paciência e, preferencialmente, agir contra a mesma, tristeza tem origem e pode ser tratada, de uma forma ou de outra – felicidade não tem cura, uma vez feliz, sempre feliz, basta lembrar e relembrar.

Sejamos felizes, ainda que em saudade, até que a próxima gota de felicidade nos encontre para confirmar nosso sentimento acumulado.

 

(Olisomar P. Pires – servidor público / olisomar.wix.com/olisoblog)

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais