Opinião

Educação com Espiritualidade Ecumênica

diario da manha

A au­sên­cia de So­li­da­ri­e­da­de, de Fra­ter­ni­da­de, de Ge­ne­ro­si­da­de tem sus­ci­ta­do gran­de de­fa­sa­gem en­tre pro­gres­so ma­te­ri­al e ama­du­re­ci­men­to mo­ral e es­pi­ri­tual. Daí o nos­so fra­ter­no aler­ta­men­to: é ho­ra de apla­car as pai­xões. Se, ape­nas co­mo ar­gu­men­to, o Bra­sil não pro­gre­dir, os mai­o­res per­de­do­res se­rão os bra­si­lei­ros. Além do mais, é sem­pre ho­ra de su­pe­rar res­sen­ti­men­tos. En­tre­tan­to, não ha­ve­rá Paz en­quan­to per­sis­ti­rem cru­éis dis­cri­mi­na­ções e des­ní­veis so­ci­ais cri­mi­no­sos, pro­vo­ca­dos pe­la ga­nân­cia, que, por meio de efi­ci­en­te Edu­ca­ção com Es­pi­ri­tua­li­da­de Ecu­mê­ni­ca, de­ve­mos com­ba­ter. Se não op­tar­mos por ca­mi­nhos se­me­lhan­tes, es­ta­re­mos sen­ten­ci­a­dos à re­a­li­da­de de­nun­ci­a­da pe­lo Gandhi (1869-1948): “A me­nos que as gran­des na­ções aban­do­nem seu de­se­jo de ex­plo­ra­ção e o es­pí­ri­to de vi­o­lên­cia, do qual a guer­ra é a ex­pres­são na­tu­ral e a bom­ba atô­mi­ca, a con­se­quên­cia ine­vi­tá­vel, não há es­pe­ran­ça de paz no mun­do”.

 

A so­lu­ção es­tá em Deus

Sem­pre um bom ter­mo po­de sur­gir quan­do os in­di­ví­duos ne­le le­al­men­te se em­pe­nham. E is­so tem fei­to com que a ci­vi­li­za­ção, pe­lo me­nos o que an­da­mos ven­do por aí co­mo tal, mi­la­gro­sa­men­te so­bre­vi­va aos seus pi­o­res tem­pos de lou­cu­ra. A sa­be­do­ria do Tal­mud dá o seu re­ca­do prá­ti­co: “A Paz é pa­ra o mun­do o que o fer­men­to é pa­ra a mas­sa”.

Exa­to!

Há quem pre­fi­ra re­fe­rir-se ao es­pí­ri­to re­li­gi­o­so, exal­tan­do des­vi­os pa­to­ló­gi­cos ocor­ri­dos no tran­scor­rer dos mi­lê­ni­os. (De mo­do al­gum in­cluo nes­tes co­men­tá­rios os his­to­ri­a­do­res e ana­lis­tas de bom sen­so.) Creio que es­sa con­du­ta be­li­ge­ran­te, que man­chou de san­gue a His­tó­ria, ur­ge ser dis­tan­ci­a­da de nos­sos co­ra­ções, por for­ça de atos jus­tos, por­quan­to mai­o­res são as ra­zões que nos de­vem con­fra­ter­ni­zar do que as que ser­vem pa­ra acir­rar ran­co­res. O ódio é ar­ma vol­ta­da con­tra o pei­to de quem odeia. Mui­to opor­tu­na, en­tão, es­ta ad­ver­tên­cia do pas­tor Mar­tin Lu­ther King Jr. (1929-1968), que não ne­gou a pró­pria vi­da aos ide­ais que de­fen­deu: “Apren­de­mos a vo­ar co­mo os pás­sa­ros e a na­dar co­mo os pei­xes, mas não a ar­te de con­vi­ver co­mo ir­mãos”.

De fa­to, o mi­la­gre que Deus es­pe­ra dos se­res es­pi­ri­tua­is e hu­ma­nos é que apren­dam a amar-se, pa­ra que não en­san­de­çam de vez, co­mo na pes­qui­sa pa­ra o uso bé­li­co da an­ti­ma­té­ria. O me­lhor al­tar pa­ra a ve­ne­ra­ção do Cri­a­dor são Su­as cri­a­tu­ras. Tor­na-se ur­gen­te que a Hu­ma­ni­da­de te­nha hu­ma­ni­da­de.

 

(Jo­sé de Pai­va Net­to, jor­na­lis­ta, ra­di­a­lis­ta e es­cri­tor. pai­va­net­[email protected]www.bo­a­von­ta­de.com)

 

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar

26 de outubro de 2018 as 20:47

O STF legisla demais