Opinião

Zamor brigando com o destino-dois

diario da manha

Za­mor Ma­ga­lhã­es nem com os seus 88 anos não pa­ra de nos apre­sen­tar um no­vo li­vro. De­pois dos es­plen­di­dos “Não brin­que com o des­ti­no” e “O di­a­bó­li­co San­to Pa­dre Ze­fe­ri­no”, o seu no­vo  li­vro  é “Bri­gar com o des­ti­no é bri­gar con­si­go mes­mo”, um vo­lu­me com te­mas mis­tu­ra­dos, mas sem­pre de al­ta re­le­vân­cia. São qua­se 150 sen­ten­ças fi­lo­só­fi­cas da re­a­li­da­de bra­si­lei­ra, to­das ilus­tra­das e co­lo­ri­das pe­lo ge­ni­al ar­tis­ta pi­re­no­po­li­no, Ro­gé­rio R. Ma­ri­a­no, um ver­da­dei­ro mes­tre. Pa­ra que o lei­tor te­nha no­ções e se in­te­res­sa em co­nhe­cê-lo, va­mos dar, ci­tar al­guns ver­sos des­te tra­ba­lho “Bri­gar com o des­ti­no é bri­gar con­si­go mes­mo”: “As co­in­ci­dên­cias e os aca­sos, são for­mas de Deus apa­re­cer, sem apa­re­cer”; “Nin­guém é ar­qui­te­to do seu des­ti­no, e aque­le que ou­sar de­sa­fiá-lo não po­de re­cla­mar da de­si­gual­da­de da lu­ta”; “Dis­cu­tir com um ig­no­ran­te é dis­cu­tir com a au­sên­cia. É per­der tem­po”; “A Pá­tria é a mãe, o lar e o quar­tel dos seus fi­lhos”; “O li­mi­te da am­bi­ção é o mes­mo da li­nha do ho­ri­zon­te: não tem fim”… e vai por aí afo­ra.

Na se­gun­da par­te do li­vro vem A Voz da Academia, po­e­mas em for­ma de qua­dri­nhas de qua­tro ver­sos ri­go­ro­sa­men­te ri­ma­dos e me­tri­fi­ca­dos, mas to­das com um sen­ti­do de­ter­mi­na­do. Se­guem co­men­tá­rios so­bre Fagulhas das Fogueiras de Garimpo e tam­bém O Diabólico Santo Padre Zeferino­, que é uma ra­di­o­gra­fia do Bra­sil, li­vro já em 7ª edi­ção, com 86 qua­dri­nhas: “O di­a­bó­li­co San­to Pa­dre Ze­fe­ri­no/Ga­rim­pei­ro des­de de me­ni­no/Era um san­to pa­dre de ba­ti­na/Mui­to bom, tam­bém, na ca­ra­bi­na”

Ex­pli­ca que “es­te po­e­ma foi es­cri­to  co­mo res­pos­ta aos Car­di­ais que acom­pa­nha­ram o Pa­pa Jo­ão Pau­lo II em 1980 ao Bra­sil”. Se­guem vá­ri­as apre­sen­ta­ções elo­gi­o­sas ao au­tor e pre­fá­cios  e 21 qua­dri­nhas de Sermão, mais 9 de Epílogo. E pa­ra in­ter­pre­ta­ção de ver­be­tes que o lei­tor des­co­nhe­ce, há um Glossário de A a U.

Quem é o ver­sá­til cor­de­lis­ta Za­mor de Ma­ga­lhã­es: go­i­a­no da ge­ma, can­dan­go le­gí­ti­mo, pois nas­ceu na an­ti­ga Fa­zen­da do Tor­to, que ce­deu o chão pa­ra a im­plan­ta­ção de Bra­sí­lia; en­tre tan­tos e ou­tros pre­di­ca­dos é ora­dor flu­en­te, ro­man­cis­ta, con­tis­ta, his­to­ri­a­dor, po­e­ta,  pro­fes­sor, mi­li­tar gra­du­a­do do Exér­ci­to, pes­qui­sa­dor, mi­ne­ra­dor e can­di­da­to a de­pu­ta­do fe­de­ral em 2018. É pro­pri­e­tá­rio da Re­de Cer­ra­do de Te­le­vi­são, com se­de em Apa­re­ci­da de Go­i­â­nia.

Por­tan­to, to­dos os li­vros pu­bli­ca­dos e a pu­bli­car de Za­mor Ma­ga­lhã­es têm com­pro­va­ção his­tó­ri­ca: amor pe­lo Bra­sil. Quem de­se­jar co­mu­ni­car-se com ele: Za­mor.ma­ga­lha­[email protected] ou (061)999753299 – Bra­sí­lia

Macktub! (Es­tá es­cri­to – Al­co­rão)

 

(Ba­ri­a­ni Or­ten­cio ba­ri­a­nior­ten­[email protected])

 

Comentários

Mais de Opinião

27 de outubro de 2018 as 22:23

Brasília – Prazo de validade vencido

27 de outubro de 2018 as 21:44

A estratégia de Pedro

27 de outubro de 2018 as 21:18

Bom dia, Brasil

26 de outubro de 2018 as 21:35

As propostas de Bolsonaro

26 de outubro de 2018 as 21:34

Ensaio sobre a criação do espaço

26 de outubro de 2018 as 21:33

Um amor de Goiânia

26 de outubro de 2018 as 21:32

Brasil e totalitarismo

26 de outubro de 2018 as 21:07

Esses corregedores do CNJ são uma piada

26 de outubro de 2018 as 21:00

O voo do DM

26 de outubro de 2018 as 20:57

Casos de câncer de mama sobem no País

26 de outubro de 2018 as 20:53

O Brasil pede socorro à CNBB!

26 de outubro de 2018 as 20:49

O direito de sonhar