diario da manha

O uso de an­tio­xi­dan­tes em bo­vi­nos é um con­cei­to re­la­ti­va­men­te no­vo no Bra­sil, no en­tan­to já é uma re­a­li­da­de em ou­tros paí­ses e traz uma no­va pro­pos­ta pa­ra a pe­cu­á­ria. Es­tu­dos de­sen­vol­vi­dos nos úl­ti­mos anos com­pro­vam a efe­ti­vi­da­de des­ta es­tra­té­gia e de­mons­tram um po­ten­ci­al ex­tre­ma­men­te po­si­ti­vo pa­ra ser apli­ca­do nos sis­te­mas de pro­du­ção de bo­vi­nos, prin­ci­pal­men­te em re­gi­me de al­ta per­for­man­ce.

Ape­sar do con­cei­to de su­ple­men­ta­ção de mi­ne­ra­is dos re­ba­nhos já ser de co­nhe­ci­men­to dis­se­mi­na­do, o uso de an­tio­xi­dan­tes é ex­tre­ma­men­te ino­va­dor. Des­de o nas­ci­men­to até a mor­te, re­a­ções me­ta­bó­li­cas ocor­rem pa­ra ga­ran­tir a pro­du­ção de ener­gia e so­bre­vi­vên­cia dos ani­mais. No en­tan­to, es­tas re­a­ções pro­du­zem ra­di­cais li­vres, sub­stân­cias que, se não equi­li­bra­das pe­lo or­ga­nis­mo – pe­la ação dos an­tio­xi­dan­tes –, são no­ci­vas e pre­ju­di­ci­ais à sa­ú­de ani­mal. Em mo­men­tos de es­tres­se e de al­ta exi­gên­cia, es­sas sub­stân­cias são pro­du­zi­das em gran­de es­ca­la e a ener­gia que po­de­ria ser di­re­cio­na­da pa­ra ati­vi­da­des pro­du­ti­vas dos ani­mais é des­vi­a­da pa­ra res­tau­rar o equi­lí­brio, pre­ju­di­can­do o seu de­sem­pe­nho.

Com­pos­to com as Vi­ta­mi­nas A e E, Man­ga­nês, Co­bre,  Zin­co e Se­lê­nio, o Kit Adap­ta­dor MIN_VIT®, de­sen­vol­vi­do pe­la Bi­o­gé­ne­sis Ba­gó, ino­va no mer­ca­do ve­te­ri­ná­rio com uma pro­pos­ta an­tio­xi­dan­te, atu­an­do no com­ba­te do es­tres­se oxi­da­ti­vo e nos tran­stor­nos re­pro­du­ti­vos e pro­du­ti­vos. Sua uti­li­za­ção é re­co­men­da­da pa­ra su­prir as re­ser­vas dos bo­vi­nos em qual­quer fa­se do pro­ces­so de pro­du­ção em que se exi­ge al­to de­sem­pe­nho. Sen­do as­sim, seus be­ne­fí­ci­os têm si­do ve­ri­fi­ca­dos no com­ba­te ao es­tres­se du­ran­te o tran­spor­te de ani­mais, no de­sem­pe­nho de be­zer­ros na des­ma­ma, na fer­ti­li­da­de de fê­me­as sub­me­ti­das à IATF, na per­for­man­ce de tou­ros re­pro­du­to­res, na re­cria, no con­fi­na­men­to e, in­clu­si­ve, no pe­rí­o­do de tran­si­ção de va­cas lei­tei­ras. des­de o seu lan­ça­men­to, di­ver­sos es­tu­dos fo­ram de­sen­vol­vi­dos no Bra­sil com­pro­van­do a efi­ci­ên­cia des­sa es­tra­té­gia em di­fe­ren­tes ca­te­go­ri­as e fa­ses de pro­du­ção. Num es­tu­do re­a­li­za­do em par­ce­ria com a USP, foi de­mons­tra­do um au­men­to de 6,1% na ta­xa de pre­nhez de va­cas Ne­lo­re sub­me­ti­das à IATF que fo­ram su­ple­men­ta­das com o Kit Adap­ta­dor MIN_VIT®. Tal in­cre­men­to po­de ser cre­di­ta­do prin­ci­pal­men­te à me­lho­ria da ci­cli­ci­da­de dos ani­mais ob­ser­va­da no gru­po tra­ta­do (Ma­tu­ra­na et al., 2016).

As vi­ta­mi­nas e mi­ne­ra­is pre­sen­tes no Kit Adap­ta­dor MIN_VIT® es­tão al­ta­men­te as­so­cia­das ao cres­ci­men­to, re­pro­du­ção e imu­ni­da­de dos ani­mais. Des­sa for­ma, quan­do são de­fi­cien­tes re­fle­tem mui­tos pre­ju­í­zos pa­ra o ani­mal, co­mo, por exem­plo, imu­ni­da­de de­bi­li­ta­da, apa­re­ci­men­to de en­fer­mi­da­des, tran­stor­nos re­pro­du­ti­vos, bai­xo ga­nho de pe­so. Es­tes e ou­tros fa­to­res im­pac­tam di­re­ta­men­te e ne­ga­ti­va­men­te na lu­cra­ti­vi­da­de do sis­te­ma. Por es­ta ra­zão, a uti­li­za­ção da tec­no­lo­gia da su­ple­men­ta­ção in­je­tá­vel (Kit Adap­ta­dor MIN_VIT®) co­mo um com­ple­men­to em mo­men­tos de al­to de­sa­fio agre­ga sub­stan­ci­al­men­te ao pro­ces­so, ga­ran­tin­do uma su­ple­men­ta­ção pa­dro­ni­za­da do lo­te em quan­ti­da­de su­pe­ri­or à exi­gên­cia nu­tri­cio­nal di­á­ria. Além dis­so, as vi­ta­mi­nas e os mi­ne­ra­is agem em si­ner­gis­mo, ou se­ja, au­xi­li­an­do e/ou po­ten­ci­a­li­zan­do a ação do ou­tro, por is­so a im­por­tân­cia do uso con­jun­to do Adap­ta­dor Min® e Adap­ta­dor Vit® pa­ra al­can­çar os me­lho­res re­sul­ta­dos.

No en­tan­to, um ques­ti­o­na­men­to le­van­ta­do é em re­la­ção à fras­ca­ria, o por­quê de as vi­ta­mi­nas e mi­ne­ra­is não se­rem apre­sen­ta­das num úni­co fras­co. Es­te é um cui­da­do que a Bi­o­gé­ne­sis Ba­gó, após anos de pes­qui­sa e de­sen­vol­vi­men­to, trou­xe ao mer­ca­do ao con­si­de­rar que as vi­ta­mi­nas A e E, quan­do em con­ta­to com sais de co­bre, oxi­dam, e, por­tan­to, per­dem a sua fun­ção, im­pe­din­do a de­vi­da ação do pro­du­to. Atu­al­men­te, o Kit Adap­ta­dor MIN_VIT® pos­sui for­mu­la­ção ex­clu­si­va da Bi­o­ge­né­sis Ba­gó e úni­ca no Bra­sil. Va­le res­sal­tar que, pa­ra um me­lhor re­sul­ta­do, a do­sa­gem e o mo­men­to de apli­ca­ção des­tes su­ple­men­tos de­vem ser ori­en­ta­dos por um pro­fis­si­o­nal.

Ba­se­a­do nos re­sul­ta­dos dos tra­ba­lhos de­sen­vol­vi­dos e em re­la­tos de cam­po é pos­sí­vel con­clu­ir que o be­ne­fí­cio da su­ple­men­ta­ção com an­tio­xi­dan­tes in­je­tá­vel tor­na-se evi­den­te ao pro­du­tor de­vi­do ao mai­or de­sem­pe­nho e/ou pro­du­ti­vi­da­de dos ani­mais nos mo­men­tos de mai­or de­man­da, o que se re­fle­te num sis­te­ma mais pro­du­ti­vo a um me­lhor cus­to be­ne­fí­cio, re­ve­lan­do uma es­tra­té­gia ino­va­do­ra de po­ten­ci­a­li­zar a pro­du­ti­vi­da­de dos re­ba­nhos bo­vi­nos bra­si­lei­ros.

 

(Be­a­triz Car­do­so, mé­di­ca ve­te­ri­ná­ria for­ma­da na Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral Ru­ral do Rio de Ja­nei­ro com par­te da gra­du­a­ção re­a­li­za­da nos Es­ta­dos Uni­dos (Uni­ver­sity of Wis­con­sin). É mes­tre em Re­pro­du­ção Ani­mal pe­la Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo e co­or­de­na­do­ra de Ter­ri­tó­rio da Bi­o­gé­ne­sis Ba­gó Sa­ú­de Ani­mal)

Comentários