Opinião

Sinta-se especial, mulher! Porque tu és!

diario da manha
Cláudia Gomes de Moraes discente 4.º Período Noturno Centro Univeristario Araguaia – Unidade Bueno

Por Cláudia Gomes de Moraes

Por mais que te digam que não és especial nunca duvide da sua verdadeira essência de que foi gerada “uma obra de arte feita pelo Criador”. Porém, antes de acreditares que não possui valores, certifique-se antes que não esteja cercada de pessoas que não confiam em si. Pois, como poderiam acreditar em outras pessoas se não creem em si? Afaste-se delas! Irão deixá-las desacreditada de ti e do quanto és especial!

Ou, pior ainda, rodeada de pessoas infladas pelo próprio ego que nunca quererão vê-las bem e muito menos melhores que elas e sempre a deixaram com sua autoestima em baixa fazendo-a sentir inferior ao que tu és. Fuja delas! Farão você se sentir a pior das criaturas até que desista de ti e do seu potencial!

Então? O que fazer? Cerque-se de pessoas positivas e de alto astral. Concomitantemente; parafraseando o Pe. Fábio de Melo; descubra antes se esta pessoa permanecerá contigo na sua inutilidade porque é nesse momento que sabemos quem verdadeiramente nos quer bem. Afinal, quem está interessado em sua utilidade não se preocupa com seu bem-estar. Corra destas! Porque quando não fores mais útil a elas deixar-te-ão numa lixeira como se lixo fosse.

Recomendo ainda que, inspirem-se em modelos de mulheres que não fugiram à luta pela igualdade de nossos direitos como a bióloga Bertha Lutz, filha de Adolfo Lutz, renomado médico e cientista brasileiro e uma das organizadoras do movimento sufragista no Brasil, após ter tido contato com os movimentos feministas europeus quando estudava na universidade de Sorbonne, na França, no início do século XX, cuja participação direta pela articulação política que resultou nas leis que deram direito de voto às mulheres e igualdade de direitos políticos nos anos 20 e 30 sendo também a segunda mulher a ingressar no serviço público brasileiro (1918) e criadora da Liga para a Emancipação Intelectual da Mulher, o embrião da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino (1922).

Por fim! Acredite! Deus ama você mulher! E, se Ele crê no seu potencial, quem é o “Homem” para proclamar diferentemente disso? No entanto, caso algum dia venham lhe proferir palavras de derrotas olhe fixamente nos olhos dessa pessoa e diga “Não me importa o que pensas ao meu respeito, e sabes porquê? Pois, bem sei o que Ele pensa a meu respeito, são bençãos e não maldição. Porquanto, Ele me amou de tal forma, tanto que morreu para que eu tivesse vida e em abundancia e isso é o bastante para me sentir especial”.

Fecho aqui minhas palavras deixando aqui meus sinceros desejos de um “Feliz Dia das Mulheres” e desafio a ti, Mulher, a se sentir especial porque verdadeiramente és especial aos olhos do Pai.

Texto: Cláudia Gomes de Moraes discente 4.º Período Noturno Centro Univeristario Araguaia – Unidade Bueno

Comentários