Politica

Goiás tem protestos contra presidente e pela vacinação

Manifestantes se reuniram em algumas cidades de Goiás, sábado (3) em protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a favor da vacinação em massa contra a Covid-19

diario da manha

Manifestantes se reuniram em algumas cidades de Goiás, sábado (3) em protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a favor da vacinação em massa contra a Covid-19. Utilizando máscara, manifestantes caminharam com bandeiras e faixas. A principal pauta do protesto é a saída do presidente Jair Bolsonaro do poder. Os atos, porém, ganharam mais impulso com as denúncias recentes que surgiram com o andamento da CPI da Covid-19 como corrupção na aquisição de vacinas.

As manifestações foram organizadas por ativistas voluntários de diversos setores como: organizações populares, partidos, democráticas, sindicais, religiosas e outras, além de trabalhadores da arte goiana e estudantes.

Em Goiânia, a manifestação teve início às 9h, na Praça Cívica, de onde os participantes seguiram em caminhada pelas principais ruas do Setor Central. Uma das faixas levadas pelo grupo relembrou as mais de 500 mil vidas perdidas pelo coronavírus.

Populares também defenderam o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, após a entrega de pedido por entidades ao presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP/AL).

Os manifestantes pediam a vacinação em massa no país, a volta do auxílio emergencial no valor de R$ 600 e a defesa do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo os organizadores, todos os participantes foram orientados quanto ao uso de álcool em gel e em relação ao distanciamento social durante o ato. O encerramento da manifestação aconteceu às 12h30, na Praça do Trabalhador.

Além de Goiânia, houve protestos também em Anápolis, Catalão, Itumbiara, Jataí e Rio Verde.

Comentários