Politica

Daniel Vilela: “Vou agregar sem tomar espaço de ninguém”

Durante o evento em que o MDB de Goiás oficializou a decisão de apoiar a reeleição de Ronaldo Caiado (DEM), o presidente regional do MDB, agora indicado candidato a vice, sinaliza ambiente de paz aos aliados do governador que temem perder influência com o desembarque dos emedebistas

diario da manha
Daniel Vilela: respaldo para conversar com partidos e lideranças do interior

O presidente regional do MDB entende que a legenda age de forma correta ao anunciar apoio a Caiado a mais de um ano das eleições. Ele classificou a decisão como “forte, transparente e verdadeira, diferente de práticas costumeiras, de formação de alianças em cima da hora, pegando a todos de surpresa”. E disse também que, no MDB, “ninguém tem vergonha [dessa decisão]”.

“Essa aliança é o resultado de uma decisão construída por toda a base e ouvindo todos que tivemos oportunidade de conversar. É uma aliança que propõe pensar no Estado e compartilhar a construção, uma sequência de um projeto de resgate e superação dos desafios que Goiás viveu nos últimos anos e vive [por causa da pandemia], e também nos próximos.”

Daniel Vilela disse que, já em 2018, ele e Caiado, ambos candidatos ao Palácio das Esmeraldas, já faziam oposição aos governos do PSDB por terem a mesma visão política: mal uso do dinheiro público. Para ele, o foco da campanha de 2022 será a de mostrar à população a inconveniência da volta dos tucanos ao poder, seja com candidatura própria ou “pegando carona” em outro partido.

Iris e Maguito

Daniel Vilela lembrou que a aliança MDB?DEM tem respaldo do ex-prefeito Iris Rezende, que tem boa relação política com Ronaldo Caiado desde 2014, quando fizeram campanhas juntas para o governo e para o Senado. Iris, segundo o presidente do MDB, declarou apoio à reeleição de Caiado já em 2020, quando declarou ao jornal O Popular: “Se vai bem na administração, é honesto, combate a corrupção, por que não reelege-lo”.

Na visão de Daniel, seu pai, se estivesse vivo, estaria também respaldando o acordo com Caiado. Ele lembra que, já na campanha de 2014, Maguito, seu pai, ainda como prefeito de Aparecida de Goiânia, subiu nos palanques para falar da “coerência e da honestidade” do democrata. “Estou certo de que se estivesse aqui entre nós, meu pai teria participado do encontro do MDB para dar respaldo à aliança”.

Bases no interior

Agora confirmado pelo governador Ronaldo Caiado como candidato a vice-governador na chapa majoritária da base aliada, Daniel Vilela, presidente estadual do MDB, acelera, a partir desta semana, conversações com presidentes de partidos e lideranças municipais (prefeitos e vereadores) para ampliar a base de sustentação à campanha por novo mandato ao democrata.

Além da inédita definição de dois terços da chapa majoritária governista a mais de um ano das eleições, chamou a atenção o tom adotado por Ronaldo Caiado e Daniel Vilela, no encontro estadual do MDB, sexta-feira (24) e que tende a prevalecer até a disputa do ano que vem, com maior ênfase na definição de que enfrentarão, em 2022, um inimigo comum, o PSDB, e se referiram ao partido do ex-governador Marconi Perillo como ameaça de retorno ao passado que precisa ser combatida.

Daniel e Caiado têm a mesma opinião: qualquer que for o candidato da oposição, mesmo que seja Gustavo Mendanha, fará uma campanha fragilizada e desgastada, por causa das alianças eleitorais, principalmente com o PSDB dos ex-governadores Marconi Perillo e José Eliton. Lembram que o eleitor goiano se manifesta nas pesquisas, frustrados com o que os tucanos fizeram no exercício do poder em Goiás, principalmente nos últimos quatro anos (2014 a 2018), quando o Ministério Público apontou diversas práticas de corrupção em diversas áreas da administração como, por exemplo, na Agetop, Saneago e Codego.

Há algumas semanas, Daniel deu o ponta-a-pé na busca de apoios em favor da reeleição do governador Ronaldo Caiado: se reuniu com o deputado federal Adriano do Baldy, um dos líderes do Progressistas e político próximo ao ex-ministro Alexandre Baldy, presidente da legenda em Goiás. O dirigente emedebista almoçou, em Anápolis, com o prefeito Roberto Naves, outra influente liderança do Progressistas, quando defendeu a presença do partido na coligação que pretende reeleger Ronaldo Caiado.

Naves e Carlão

Daniel Vilela vai contar com o apoio do prefeito de Campos Verdes Haroldo Naves (MDB), presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM) e do prefeito de Goianira, Carlão da Fox (DEM), presidente da Associação Goiana de Municípios (AGM), no trabalho de mobilização de prefeitos, vice-prefeitos, primeiras damas, vereadores, ex-prefeitos e ex-vereadores em favor da campanha pela reeleição do governador Ronaldo Caiado.

Comentários