Politica

MDB deve decidir hoje sobre aliança com Caiado

.

diario da manha

Está prevista para esta quinta-feira, 16/09, reunião da executiva do MDB goiano para o anúncio, ao que tudo indica, de que o partido vai mesmo caminhar ao lado do governador Ronaldo Caiado (DEM) nas eleições do ano que vem. O presidente da legenda, Daniel Vilela, depois de realizar uma ampla consulta às bases do partido por todo o Estado, vai comunicar oficialmente a decisão tomada pela maioria dos correligionários. Segundo integrantes do partido, cerca de 95% dos diretórios consultados, além de prefeitos, vereadores e líderes municipais filiados ao MDB, decidiram que a aliança com Ronaldo Caiado é o melhor caminho a ser seguido neste momento. Em várias entrevistas, Daniel Vilela vem defendendo essa composição. De acordo com o dirigente, o MDB precisa se reagrupar, fortalecer as suas bases e assim ter condições de voltar ao poder no Estado, depois de seis derrotas consecutivas em eleições para o Governo de Goiás. Daniel explica, também, que o MDB teria muitas dificuldades para montar uma chapa competitiva para as eleições proporcionais, se optar por lançar candidatura própria, principalmente se a volta das coligações for de fato barrada pelo Senado, como tem indicado alguns senadores consultados sobre o tema. Sobre a posição de Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida de Goiânia, que defende candidatura própria do partido nas eleições majoritárias de 2022, Vilela diz que não se pode seguir apenas o desejo pessoal e que é preciso respeitar a vontade da maioria. “Todos têm o direito de pleitear, de defender candidatura própria, mas, se o partido, por sua ampla maioria, decidir pela aliança com o governador, em respeito à democracia, é preciso que àqueles que defendiam uma outra posição acatem a decisão dessa maioria, que é, na verdade, uma decisão do partido”, ressalta.

Fio Direto

Relembrando

Em meados de agosto próximo passado, o governador Ronaldo Caiado (DEM) foi até o Diretório Regional do MDB em Goiânia, onde fez, oficialmente, o convite para que o partido compusesse com ele a chapa majoritária com vistas à sua reeleição em 2022. Por esse gesto, Daniel Vilela sustenta que o convite de Caiado tem que ser considerado, sobretudo porque demonstra respeito e deferência ao MDB.

Evento

Segundo membros da executiva do MDB, um grande evento político, inclusive com a participação de Ronaldo Caiado, deve ser preparado pelo partido para o anúncio oficial da aliança com o DEM do governador. A intenção, de acordo com os emedebistas, é retribuir o gesto de Caiado, que foi pessoalmente ao diretório do MDB fazer o convite para o partido compor com ele a chapa majoritária.

Derrota

Em mais um episódio entendido como derrota do presidente Jair Bolsonaro, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEMMG), devolveu ao executivo a Medida Própria (MP) editada por Bolsonaro que limitava a remoção de conteúdos nas redes sociais. Segundo Pacheco, a MP promovia “alterações inopinadas ao Marco Civil da Internet” e gerava “considerável insegurança jurídica”.

Coligações

Uma das propostas contidas no novo Código Eleitoral, matéria aprovada na Câmara dos Deputados, que encontra grande resistência no Senado é a que trata da volta das coligações para as eleições proporcionais. Extinta em 2017, as coligações ficaram fora apenas das eleições municipais de 2020. Senadores avaliam que dificilmente a proposta passe na Casa.

Sancionada

O governador Ronaldo Caiado sancionou a Lei n.º 21.085 que reajusta o vencimento dos professores, agentes administrativos educacionais e do pessoal contratado temporariamente da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e também autoriza a criação do Auxílio-Aprimoramento Continuado, no valor de R$ 500 para a categoria. O reajuste vai de 4,52% a 7,20%.

Fusão DEM/PSL

O presidente metropolitano do DEM, Lívio Luciano, disse, em entrevista à Rádio Sagres, que a fusão de dois partidos grandes não é uma tarefa simples, mas existe a vontade de ambas as partes “porque os frutos serão interessantes”. Segundo Lívio, ocorrendo a fusão DEM/PSL, o novo partido terá o maior tempo de rádio e TV e um maior fundo eleitoral, já que passará a contar com 83 deputados.

Tempos difíceis

O site de notícias Mais Goiás teve sua conta no Instagram derrubada depois de suposto ataque de seguidores de Jair Bolsonaro à página que tem cerca de 1 milhão de seguidores. A retaliação dos bolsonaristas teria ocorrido depois que o site publicou artigo do jornalista Pablo Kossa, intitulado “Bolsonarismo de ressaca”, onde ele faz uma análise sobre o recuo do presidente.

Como identificar atitudes suicidas e ajudar pessoas

A psicóloga Débora Simão Lima explica que não existe uma fórmula pronta para identificar comportamento suicida, visto que cada ser humano sente as emoções de uma forma muito particular. No entanto, destaca a profissional, “existem alguns sinais de alerta, como a tristeza, o isolamento e a mudança brusca de comportamento”.

Débora explica que os comportamentos suicidas também podem estar associados a transtornos mentais, como depressão, transtorno bipolar e outros transtornos psicológicos, o que não significa que pessoas com esses transtornos tenham tendência ao suicídio. “Quem comete suicídio não quer tirar a vida, quer se livrar da dor e da angústia”, avalia a psicóloga.

Para ajudar pessoas com comportamentos suicidas é fundamental ter uma postura acolhedora. “Fornecer escuta, não desqualificar a dor do outro, não duvidar sobre os relatos, comunicar a rede de apoio e buscar ajuda de um profissional, psicólogo ou psiquiatra”, destaca Débora.

Linha cruzada

Por suposta prática de “abuso processual”, o promotor de Justiça Daniel Balan Zappia, do Ministério Público do Mato Grosso, foi condenado por infração disciplinar pelo pleno do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). O promotor responde desde maio do ano passado por perseguição processual contra o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, e sua família.

O relator do PAD, conselheiro Luciano Nunes Maia Freire, sustenta que Zappia “praticou comportamento antiético e indevido” e “incorreu na violação dos deveres funcionais de manter zelo pelo prestígio da Justiça, por suas prerrogativas e pela dignidade de suas funções”.

Comentários