Home / Política

POLÍTICA

Caiado soube determinar o ritmo da pré-campanha 2022

Antecipar a decisão para escolher o nome do vice na chapa para disputar a reeleição, foi considerada uma estratégia arriscada por alguns aliados. Chegamos a falar sobre isso na coluna da semana passada. No entanto, passados alguns dias, o governador Ronaldo Caiado deixou claro que tinha alguns “ases na manga” e iniciou uma rápida sutura do tecido político que ameaçava se soltar da composição costurada nos últimos dois anos. Ficou claro, também, que a oposição ao governo Caiado não formará uma aliança ampla e única, devido aos profundos ressentimentos que alguns grupos alimentaram durante 20 anos de disputas. E é certo que a oposição se divida em pelo menos três frentes, sendo uma delas, da tradicional esquerda. Semana passada, também, avaliamos a necessidade de alguns atores anteciparem suas decisões sobre como as chapas de oposição vão ser desenhadas, pois, sem coligações proporcionais e uma vaga a menos na majoritária (só haverá lugar para um senador na disputa) alguns nomes não tem como esperar até agosto do próximo ano para definir o futuro político. E vale lembrar que a lei eleitoral ajuda nesta estratégia de antecipação dos nomes em disputa, já que a pré-campanha permite aos postulantes a cargos públicos uma apresentação de suas ideias e propostas a partir de já - estratégia que já pode ser notada na organização emedebista, que tem a vantagem, muito boa por sinal, de Daniel Vilela não ocupar cargo público, o que lhe possibilita percorrer o estado de uma forma mais livre, com mais tempo para dialogar e ouvir aliados e futuros apoiadores. Diferente, por exemplo, de Gustavo Mendanha, que tem que dividir o tempo entre ser prefeito e ser pré-candidato, algo que, se sair do ritmo, prejudica a gestão em Aparecida ou sua pré-campanha ao governo.

Fio Direto

Diálogo

Governador Ronaldo Caiado (DEM) vai intensificar as conversas com os partidos políticos para ampliar espaços na administração, de olho nas eleições de 2022.

Novo eixo

Com a desincompatibilização de auxiliares em dezembro ou janeiro, Ronaldo Caiado deverá formatar um secretariado com perfil mais político.

Reaproximação

Caiado teve encontro com a cúpula do Progressistas, com Alexandre Baldy à frente, para acertar a volta do partido ao governo.

Vai topar?

Tarcísio de Freitas, ministro de Infraestrutura, está sendo incentivado pelo presidente Jair Bolsonaro a disputar o Senado por São Paulo, Mato Grosso ou Goiás.

Foi lançado

Em Anápolis, sexta-feira (1), o deputado federal José Nelto (Podemos) convidou Tarcísio de Freitas a disputar o Senado por Goiás, lembrando o feito de Juscelino Kubitschek, que saiu de Minas para se eleger pelo estado.

Mais à frente

Gustavo Mendanha, agora fora do MDB, só deve escolher um partido em março próximo, quando também terá que renunciar ao mandato de prefeito de Aparecida de Goiânia. Ele quer disputar o governo de Goiás e namora o Podemos para filiação.

Inflação

Hoje, a maior dor de cabeça do presidente Jair Bolsonaro é debelar a sensação de perda do poder de compra da população. Mesmo alegando as “questões da pandemia” todo mudo se pergunta se o “Chicago Boy” (Paulo Guedes) não sabe o que fazer? C

rime cibernético

A equipe de pré-campanha do advogado Rafael Lara Martins foi surpreendida neste sábado (2) com o sequestro de suas redes sociais. As contas do Instagram e do Google foram hackeadas e as senhas, substituídas, impedindo o acesso dos administradores.

Marketing

Pedro Paulo de Medeiros anunciou com estardalhaço a adesão de Bárbara Cruvinel ao seu projeto político. No meio, dizem ser só isso mesmo, uma ação de marketing: “a advogada não agregaria votos ao projeto de Pepê'', especula-se.

Traição?

Cruvinel alega descontentamento com a atual gestão, mas está presidente da Comissão da Criança e do Adolescente (função da confiança do presidente Lúcio Flávio) há quase seis anos. A comissão, a despeito de sua importância, tem atuação apagada e apenas 30 membros.

Vanuza: Caiado valoriza Abre espaço às mulheres

A prefeita de Porangatu, Vanuza Valadares (Podemos/foto) elogia a presença de mulheres no governo Caiado e ressalta as ações da primeiradama Gracinha Caiado de manter canal de ligação com as gestoras na execução de programas de inclusão social e diminuição das desigualdades. Ela própria esteve no governo como presidente da Ceasa.

Linha cruzada

Fotos de Gustavo Mendanha com Vanderlan (PSD) e Rogério Cruz (Republicanos) não foram bem recebidas por emedebistas que participaram ativamente da campanha de 2020 e dos primeiros dias de gestão na capital.

Leia também:

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias