Home / Política

POLÍTICA

Mendanha: gesto de Daniel favorece reaproximação

.

A declaração do vice-governador Daniel Vilela, presidente estadual do MDB, de que o partido está “aberto” para o retorno de Gustavo Mendanha, é entendida pelo ex-prefeito de Aparecida de Goiânia como favorável à uma futura reconciliação pessoal. “Talvez isso pode ser que culmine em reaproximar politicamente no futuro, mas fui votado para ficar na oposição e a eleição tem pouco mais de cinco meses”, afirmou Mendanha à coluna Giro, de O Popular.

Mendanha aponta que, no momento, não pensa em mudar de partido, mas prossegue: “Nunca escondi o carinho e respeito não só pelo partido, mas por Maguito (Vilela), Iris (Rezende) e Daniel. Fiz uma campanha de alto nível e ninguém nunca me viu atacando Daniel e Caiado. Sempre fui muito propositivo (...) Acho que esse comportamento republicano da minha parte deu condições para esse gesto do presidente do MDB e favorece uma futura reconciliação, se for o caso”, avaliou.

Gustavo Mendanha garante que não está em busca de cargo e nem pretende indicar nomes para o governo. Também fala em fazer uma oposição que não é a tradicional. “Do ponto de vista de ideias, de projetos, estou pronto para ajudar Goiás. Um dos nossos projetos que gostaria de sugerir ao governador e que está em discussão no governo federal é o cashback social. Isso estava no meu plano de governo”, explicou.

O ex-prefeito deixou o MDB em 2021, filiou-se ao Patriota e disputou o governo de Goiás, sendo derrotado por Ronaldo Caiado (União Brasil), que foi reeleito governador no primeiro turno. Daniel Vilela, do MDB, foi eleito vice-governador na chapa de Caiado.

Leia também:

edição
do dia

Capa do dia

últimas
notícias

+ notícias