Política & Justiça

Dilma, a guerreira

Ana Terra
Mal sabia quem era a Dilma quando Lula a lançou presidente. Não entendi, até saber que foi por uma qualidade: a lealdade. Mas ela é muito mais. Realmente, me surpreendi favoravelmente a respeito dela, que avalio como o melhor presidente que o País já teve. É uma pessoa firme, honesta e governa emparedada por esses políticos fisiológicos com quem teve que fazer alianças para governar e com parte da sociedade civil também corrupta, que se não existisse, como os políticos poderiam ser? Não sejamos ingênuos achando que o poder é poder. Muito pouco se pode, mas, dentro dessa realidade, ela vem comendo pelas beiradas. E sinto nela o extremo conhecimento das injustiças do País e do mundo, motivo que a levou a ser guerrilheira, para mudar na marra o que o sistema democrático não permite, porque a democracia ideal não existe, é a lei do mais forte, ou seja, do poder econômico. Ela não é corrupta, enriquecer não é sua ambição. Sua ambição é o poder político para mudar alguma coisa nas classes desprotegidas e isso ela tem feito. Eu sinto grande orgulho de ter ajudado a levar ao poder, um operário e uma guerrilheira. Disso nunca vou arrepender.

(Ana Terra, escritora)

Comentários