Política & Justiça

Em nota oficial, Planalto afirma que Cid Gomes pediu demissão

Nota foi divulgada por volta das 19 h desta quarta-feira.

diario da manha

A Câmara dos Deputados anunciou nesta quarta-feira que Eduardo Cunha havia declarado ter recebido um comunicado informando sobre a demissão de Cid Gomes ministério da Educação.

A informação foi divulgada após Gomes ter deixado uma reunião que ocorreu para que ele explicasse declarações que fez, durante uma visita à Universidade Federal do Pará, quando afirmou considerar que na Câmara existem pelo menos “300 a 400 deputados achadores”.

Por volta das 19h de hoje, o Palácio do Planalto divulgou uma nota oficial, informando que Cid Gomes pediu demissão do cargo de ministro. “O ministro da Educação, Cid Gomes, entregou nesta quarta-feira, 18 de março, seu pedido de demissão à presidenta Dilma Rousseff. Ela agradeceu a dedicação dele à frente da pasta”, informou.

As declarações de Gomes não agradaram parte dos parlamentares. Eles solicitaram que o então ministro explicasse suas falas. Durante a reunião, Gomes, deputados e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha acabaram se desentendendo. Gomes foi chamado de palhaço e acabou deixando o Congresso.

Comentários

Mais de Política & Justiça