Política & Justiça

Fomentos

João Silvino Especial para o Diário da Manhã

Na sociedade hoje, mais moderna do que nunca, também tem guerras, ditaduras, torturas e todos os tipos de massacres. Tem guerras de poderosos fascistas que querem se perpetuar no poder. Guerras de criminosos que desafiam as leis. Guerras de cultura inútil vendendo produtos de quinta categoria.
Guerras de jogo de empurra das instituições para não resolverem os problemas sociais. Guerras de partidários políticos para medirem quais os mais inimigos do povo. Guerras dos abusos nos preços de produtos básicos. Guerras de mercantilismo formal, informal e individualista. Guerras de grupos que se dizem religiosos que se formam para o crescimento da indústria da fé. Além dessas e outras guerras, infelizmente as com armas de fogo, responsáveis por matarem diariamente milhares de pessoas, culpadas e inocentes.
Tem ditaduras de quem se prevalece da força da lei ou de quem usa um simples capuz para esconder a face do terror. Ditaduras de quem pré-julga/condena de olhos fechados sem obtenção de provas concretas, ou absorve baseado na força da grana e influência política. Ditaduras de quem tem cargos públicos e irresponsavelmente priva em proveito próprio o que pertence à nação. Tem torturas que cobram o silêncio de quem é testemunha de crimes. Torturas para quem necessita alimentar o filho, neto e as gerações da pátria e não tem um “vintém furado.”
Torturas para quem se mata, fraco por não ter mais esperança de que algo possa mudar para melhor. Torturas para quem se suicida para fugir da luta, com medo de encarar a realidade da vida. Tem massacres de crianças doentes e sem berços. Massacres de diretos constituídos. Massacres de todo o tipo de vida no planeta terra. Guerras ditaduras, torturas e massacres que nos obrigam, muitas vezes, a ficarmos calados como se fossemos seres inanimados; pedras e objetos sem sentimentos.

(João Silvino, síndico/Administrador – Santa Rosa/Guarujá/SP)

Comentários