Política & Justiça

Frente Parlamentar Evangélica convoca pessoas que se sentirem "violentadas" a boicotar novela global

"Ambas com 85 anos de idade e reconhecido talento e conceito artístico", diz a nota sobre as atrizes que interpretam o casal.

diario da manha

A Frente Parlamentar Evangélica divulgou uma nota convocando as pessoas que se sentirem de alguma forma incomodadas com as cenas de relacionamento homossexual da novela Babilônia, da Rede Globo, a boicotarem a emissora.

O talento das atrizes que interpreta o casal homossexual foi destacado como forma de alerta para a boa interpretação. “ambas com 85 anos de idade e reconhecido talento e conceito artístico”, argumenta.

O documento, divulgado hoje (19), foi assinado pelo deputado federal pastor João Campos (PSDB-GO). Em comunicado, a Frente Evangélica diz considerar que a emissora é um tipo de “mídia liberal” e recomenda que as pessoas não assistam a nova trama global. “A Frente Parlamentar Evangélica convoca todos os evangélicos, todos os cristãos, bem como as pessoas que se sentem violentadas por esses constantes estupros morais impostos pela mídia liberal, a não assistirem à novela Babilônia”, pontua.

Ainda é sugerido que os produtos anunciados durante a exibição da novela não sejam adquiridos. “Da mesma forma, a título de protesto, recomenda que não consumam os produtos dos anunciantes que patrocinam essa telenovela”, recomenda.

O documento aponta que a emissora teria um histórico de produções que desagradaram a bancada evangélica. “Assim como outras anteriormente exibidas pela Rede Globo, Babilônia tem a clara intenção de afrontar os cristãos em suas convicções e princípios, querendo trazer, de forma impositiva, para quase toda a sociedade brasileira, o modismo denominado por eles de outra forma de amar, contrariando nossos costumes, usos e tradições”, enfatiza.

Ainda no texto, os parlamentares dizem considerar que o fato da novela abordar o relacionamento homossexual pode interferir na formação da família tradicional. “Essa é a forma encontrada para disseminar a ideologia de gênero, atacando diretamente a família natural e aqueles que eles denominam de conservadores”, destaca.

Comentários