Política & Justiça

Após encontro com Dilma, Levy decide participar da reunião do G20

Mariana Branco – Repórter da Agência Brasil*

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em coletiva no Palácio do Planalto sobre o Projeto de Lei do Orçamento de 2016 (Wilson Dia/Agência Brasil)

Ministro terá compromissos na Espanha e na França após  a  reunião  do  G20      Arquivo/Agência  Brasil

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, decidiu ir à reunião do G20, grupo que reúne as maiores economias do mundo 20 países, após sua assessoria ter informado, mais cedo, que ele havia cancelado a viagem à Turquia em função de reunião com a presidenta Dilma Rousseff.

Levy compareceu à reunião, no Palácio do Planalto, da qual também participaram os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Casa Civil, Aloizio Mercadante, retornou à Fazenda e, no início da noite, deixou o ministério para embarcar para Guarulhos.

Pela programação inicial, Joaquim Levy iria para Guarulhos às 13h e de lá, às 16h45, partiria para Ancara, capital turca. Segundo a assessoria de comunicação do Ministério da Fazenda, com o atraso no embarque, ele perderá parte da agenda do encontro de ministros da Finanças e presidentes de Banco Central das maiores economias do mundo.

Na segunda-feira (7), na Espanha, Levy participará de seminário do jornal El País e, na terça-feira (8), de reunião da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), na França.

Em entrevista após a reunião no Palácio do Planalto, Mercadante afirmou que Joaquim Levy não deixará o governo. Mercadante disse, ainda, que Levy manteria sua agenda. “Ele tem que ir à reunião do G20, que é a reunião dos ministros da Fazenda. É a função dele, e não muda nada. Ao contrário, tudo está na rotina”, disse o o chefe da Casa Civil. 

*Colaborou Luciano Nascimento

Editor Nádia Franco

tags:

Comentários