Política & Justiça

Governador nomeia José Eliton para secretário de Segurança Pública

diario da manha
O vice-governador José Eliton é o novo secretário de Segurança Pública do Estado de Goiás.
Considerado um dos melhores secretários de governo das duas últimas décadas, ele acumulou  o cargo de vice governador com  o
de presidente da Celg no mandato anterior e de secretário nas últimas gestões.
Ele atuava recentemente como titular da supersecretaria de Desenvolvimento Econômico (SED). O novo secretário substitui o delegado Joaquim Mesquita após uma onda de homicídios e violências no Estado de Goiás.
A crise da segurança tem afetado a imagem de Goiás e provocou uma crise interna após a morte de uma estudante de Rondônia, assassinada na segunda-feira, em Goiânia.
Para evitar que a situação piore, o governador Marconi Perillo resolveu atender ao clamor público e provou a s modicações na equipe: José Eliton vai para a Segurança; Thiago Peixoto (antes Segplan) ocupa a pasta anterior de José Eliton e Joaquim Mesquita, ex-titular da Segurança Pública, ocupa a Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan).
José Eliton é considerado como peça chave para realizar a mudança na estrutura de gestão.
O governador anunciou a mudança de titulares nas secretarias no início da tarde desta quarta-feira, em sua conta no Twitter. Evitou falar para a imprensa as mudanças da equipe, apesar de convocar uma coletiva.
Durante o encontro com jornalistas, reconheceu a situação crítica e convocou uma “força-tarefa” para enfrentar a escalada da violência.
Eliton é atualmente um dos políticos mais próximos do governador Marconi Perillo.
Antes de exercer a vice-governadoria já era um dos principais advogados do Estado de Goiás, com participação militante em grandes causas eleitorais. É formado em direito pela Universidade Católica de Goiás – hoje PUC – e atua com objetividade para cumprir determinações do governador.
                                                Marconi Perillo prefere usar rede social para anunciar mudanças
twitter3
twitter2
twitter
Os advogados que conhecem José Eliton elogiam sua petição ‘limpa’ e bem escrita, com fundamentos fortes baseados na doutrina e amplo apoio de base constitucional.  Como advogado, ele tem fama de ser detalhista e seguir com rigor as constantes mudanças das resoluções do TSE e analisar os direitos políticos também à luz dos direitos fundamentais.
É membro do Instituto Goiano de Direito Eleitoral (IGDEL) e integrante da Comissão de Direito Político e Eleitoral da OAB (GO). Como advogado, escreveu  o livro “Legislação Eleitoral: Eleições 2008”, pela Flex Gráfica.
Reconhecido como expoente pelos seus pares nos tribunais, José Eliton militou em causas complexas nas regiões Norte, Nordeste, Entorno e principalmente Goiânia.  Tem uma atuação concentrada na linha publicista, com interesse também em direito dos municípios e administrativo.
É um dos integrantes da Comissão de Juristas do Senado Federal que analisa as propostas de mudança do Código Eleitoral Brasileiro – lei ordinária já com passagens defasadas e que data de 1965.
Suas ideias em Segurança Pública giram em torno do combate da criminalidade a partir do investimento em perícias e investigações e atuação detalhada da Polícia Militar nas manchas criminais.
Não é um especialista da área, mas se revelou um dos melhores gestores da equipe do governador.
RIO VERDE
Nascido em Rio Verde, em 1972, o defensor assumiu posição de destaque ao participar da chapa vitoriosa de Marconi Perillo, em 2010, quando venceram as eleições contra Iris Rezende (PMDB).
José Eliton assumiu em janeiro de 2011 a presidência da Celg no pior momento da estatal, realizando gestão de crise para voltar a empresa à sua normalidade.
A Celg sequer pagava os prestadores de serviço.
Na empresa, durante 11 meses, José Eliton auxiliou no reequilíbrio da estatal e injetou ânimo nos servidores, além de observar com minúcia as cláusulas leoninas que afetavam a Celg.  Foi o vice-governador que estabeleceu as bases do acordo junto à Eletrobras.
A passagem de Eliton zerou as dívidas com fornecedores e prestadores de serviços. Na época,  o vice-governador pegou um acumulado de dívidas de 300 dias. Ao sair, deixou o financeiro adimplente.
Após a passagem pela Celg, o nome do vice chegou a ser cogitado para disputar as eleições municipais, em Goiânia.
O político optou, todavia, por concentrar suas ações na vice-governadoria.
José Eliton substituiu Marconi Perillo no Poder Executivo diversas vezes, com destaque também para participação em missões comerciais, como a que ocorreu em 2012, na Austrália, Nova Zelândia e China e as recentes na Europa.

Comentários

Mais de Política & Justiça