Política & Justiça

Indecisão de deputados pode salvar Cunha

diario da manha
Foto:Divulgação

O de­pu­ta­do fe­de­ral Eduar­do Cu­nha (PMDB-RJ) po­de es­ca­par de ser cas­sa­do na ses­são mar­ca­da pa­ra a pró­xi­ma se­gun­da-fei­ra (12/9). En­que­tes fei­tas pe­lo por­tal G1, da Re­de Glo­bo e pe­lo si­te Con­gres­so em Fo­co, mos­tram que é gran­de o nú­me­ro de in­de­ci­sos ou de de­pu­ta­dos que po­dem fal­tar à ses­são. Dos 511 de­pu­ta­dos en­tre­vis­ta­dos pe­lo G1, 202 se de­cla­ra­ram in­de­ci­sos, qua­tro dis­se­ram que vo­ta­rão pe­la ab­sol­vi­ção e afir­ma­ram que 274 de­vem vo­tar pe­la cas­sa­ção do man­da­to do ex-pre­si­den­te da Câ­ma­ra Fe­de­ral. Já na en­que­te do Con­gres­so em Fo­co, ape­nas 153 de­pu­ta­dos con­fir­ma­ram a pre­sen­ça na ses­são, en­quan­to 359 não con­fir­ma­ram. Se va­ler es­te nú­me­ro, Cu­nha se­rá ab­sol­vi­do, uma vez que são ne­ces­sá­rios 257 vo­tos pa­ra cas­sar o seu man­da­to, tor­nan­do-o ine­le­gí­vel até o ano de 2027.

 

Ban­ca­da go­i­a­na

En­tre os 17  de­pu­ta­dos go­i­a­nos, no­ve dis­se­ram ao G1 que vo­tam pe­la cas­sa­ção, seis não res­pon­de­ram a en­que­te e dois dis­se­ram que de­vem se au­sen­tar da ses­são. Já na en­que­te,do si­te Con­gres­so em Fo­co, dos 17 de­pu­ta­dos, ape­nas cin­co con­fir­ma­ram pre­sen­ça na ses­são e do­ze não con­fir­ma­ram, e po­dem se au­sen­tar do de­ba­te.

Con­si­de­ran­do a en­que­te do G1, o prog­nós­ti­co so­bre a cas­sa­ção tam­bém não po­de ser da­to co­mo de­fi­ni­ti­vo: o nú­me­ro al­to de de­pu­ta­dos di­tos in­de­ci­sos – 202 – mos­tra que Eduar­do Cu­nha ain­da tem mui­ta for­ça no Par­la­men­to. Na ses­são do im­pe­achment, em 17 de abril, o en­tão pre­si­den­te da Câ­ma­ra Fe­de­ral dis­se que dos 367 que afas­ta­ram a pre­si­den­ta, 160 eram de de­pu­ta­dos a ele li­ga­dos, a cha­ma­da ban­ca­da BBB: Ba­la, Boi, Bí­blia.

Na ban­ca­da do PMDB, os de­pu­ta­dos Da­ni­el Vi­le­la e Pe­dro Cha­ves não res­pon­de­ram se vo­tam pe­la cas­sa­ção ou pe­la ab­sol­vi­ção. Da­ni­el con­fir­mou pre­sen­ça e Pe­dro Cha­ves ain­da não. Ain­da não de­fi­ni­ram o vo­to e nem con­fir­ma­ram pre­sen­ça na ses­são os de­pu­ta­do Lu­cas Ver­gí­lio (SD) e os de­pu­ta­dos Ru­bens Oto­ni (PT), Ro­ber­to Ba­les­tra (PP) e Jo­va­ir Aran­tes (PTB). É pro­vá­vel que no ca­so de Jo­va­ir, ele vo­te pe­la ab­sol­vi­ção de Cu­nha, uma vez que foi um dos seus prin­ci­pa­is ca­bo-elei­to­ra­is na elei­ção pa­ra pre­si­dên­cia da Câ­ma­ra, e foi es­co­lhi­do por es­te pa­ra ser o re­la­tor do pro­ces­so de im­pe­achment da pre­si­den­ta Dil­ma Rous­seff (PT-MG).

En­tre os que pre­ten­dem se au­sen­tar da ses­são es­tão os de­pu­ta­dos Jo­ão Cam­pos (PRB) e Flá­via Mo­ra­is (PDT). Cam­pos é um dos lí­de­res da ban­ca­da evan­gé­li­ca, uma das prin­ci­pa­is for­ças de sus­ten­ta­ção de Eduar­do Cu­nha. Flá­via Mo­ra­is des­res­pei­to a de­ci­são do PDT, que fe­chou ques­tão con­tra o im­pe­achment e vo­tou pe­lo afas­ta­men­to da pre­si­den­te. Sua au­sên­cia, as­sim co­mo a de Cam­pos, so­ma vo­tos a fa­vor de Cu­nha, que pa­ra ser cas­sa­do ne­ces­si­ta de 257 vo­tos, as­sim, quan­to me­nos de­pu­ta­dos vo­ta­ram, me­lhor pa­ra Cu­nha.

En­tre os de­pu­ta­dos do PSDB, Gi­u­sep­pe Vec­ci, Cé­lio Sil­vei­ra e Fá­bio Sou­sa re­ve­lam que de­vem vo­tar pe­la cas­sa­ção, no en­tan­to, ape­nas Cé­lio res­pon­deu que irá à ses­são, en­quan­to Vec­ci e Sou­sa an­da irão con­fir­mar a par­ti­ci­pa­ção. En­tre os de­pu­ta­dos do PP, Ro­ber­to Ba­les­tra e San­des Jú­ni­or não res­pon­de­ram à en­que­te do G1, e tam­bém não con­fir­ma­ram se es­ta­rão pre­sen­tes na vo­ta­ção da cas­sa­ção de Cu­nha. No PR, o de­le­ga­do Wal­dir So­a­res (PR) diz que vo­ta pe­la cas­sa­ção e vai à ses­são, sua co­le­ga de ban­ca­da, Mag­da Mo­fa­to não con­fir­mou nem um, nem ou­tro.

 

Comentários