Política & Justiça

Polícia Federal prende ex-chefe da Casa Civil do governo Cabral

diario da manha
Da esquerda para a direita, Sérgio Côrtes, George Sadala e Fernando Cavendish (Reprodução Internet)

O ex-chefe da Casa Civil, do governo de Sérgio Cabral (PMDB), Régis Fichtener foi preso nesta quinta-feira (23/11) em mais um desdobramento da Operação Lava Jato. Ele é suspeito de receber mais de R$ 1,6 milhão em propina.

Esse é mais um desdobramento da Operação Calicute, que foi responsável por desmontar o esquema de corrupção da gestão de Sergio Cabral. De acordo com a Veja, as investigações apontam que Régis Fichtner era responsável por liberar dinheiro de precatórios para pagar impostos de empresas que deviam o estado na época em que era chefe da Casa Civil.

Além de Fichtener, o empresário Georges Salada Rihan também foi preso. Ainda de acordo com a Veja, as investigações dão conta de que os dois são acusados de integrar o esquema de corrupção que levou a prisão de Cabral no ano passado. Outro empresário foi intimado pela PF a depor. A polícia foi a casa de Alexandre Accioly, dono da rede de academias Body Tech, fazer buscas nesta manhã.

Nesta mesma operação, Fernando Cavendish, ex-dono da Delta engenharia, que cumpre prisão domiciliar, é alvo de condução coercitiva. Os engenheiros Maciste Granha de Melo Filho e Henrique Alberto Santos também estão sendo procurados pela polícia. Eles são acusados de receber propina de um esquema de corrupção montado pelo governo de Cabral.

(FOTO REPRODUÇÃO INTERNET)

Comentários