Política & Justiça

Projeto de Lei obriga que linhas de transmissão de energia sejam subterrâneas

diario da manha
Vereador Elias Vaz (PSB)

No último dia 19, o vereador Elias Vaz (PSB) apresentou o projeto de lei que obriga que todo cabeamento de linhas de transmissão de energia de 69kV sejam subterrâneos. O intui­to do projeto é impedir que vários bairros inteiros fiquem sem ener­gia por mais de 24 horas devido a rompimento de redes elétricas, es­pecialmente em épocas de chuvas. Acidentes também podem ser evita­dos com fios de alta tensão que faz muitas vítimas durante o ano todo.

Segundo o vereador, Goiânia é uma cidade que parou no tempo quando o assunto é transmissão de energia. ‘‘O enterramento dos fios é uma medida eficiente para evitar os rompimentos e aciden­tes em função da chuva, além de representar uma grande melho­ria na paisagem da cidade”, explica.

O projeto de lei prevê um prazo de 20 anos para que as concessioná­rias de transmissão e distribuição de energia elétrica se adaptem às no­vas exigências e substituam todos os cabos aéreos por subterrâneos. As despesas relativas à substituição ficam a cargo das concessionárias.

De acordo com Vaz, os inúmeros quilômetros de fiação elétrica da ci­dade estão totalmente fora do lugar e do tempo. ‘‘Há décadas o bom ur­banismo definiu galerias técnicas subterrâneas, e não o emaranha­do de fios pendurados nos postes, como o lugar mais adequado para instalação de todos os tipos de re­des”, ressalta o vereador.

Ele ainda destaca que os postes de alta tensão e torres que forem re­movidos para dar espaço às linhas subterrâneas serão substituídos por árvores. “As árvores, além de terem o importante papel de amenizar o clima da cidade, têm função paisa­gística e de qualificação do espaço urbano, aumentando a qualidade de vida da população”, afirma Elias.

Os postes de alta tensão e torres que forem removidos para dar es­paço às linhas subterrâneas serão substituídos por árvores. “As árvo­res, além de terem o importante pa­pel de amenizar o clima da cidade, têm função paisagística e de quali­ficação do espaço urbano, aumen­tando a qualidade de vida da popu­lação”, afirma Elias.

Desde 2014, os moradores do Se­tor Parque Anhanguera, em Goiâ­nia, lutam na justiça para impedir que uma rede alta tensão seja ins­talada em uma das principais ave­nidas do bairro. Com a instalação, cerca de 138kV de eletricidade de­vem passar pela rede de cada lado da rua. Os moradores reconhecem a importância da rede, mas discordam dos efeitos negativos que ela pode trazer para a população local. “Essa lei vem para solucionar esse tipo de impasse, garantindo a segurança da população e permitindo novas re­des de alta tensão para resolver a falta de energia na cidade”, conclui.

 

Comentários