Política & Justiça

Lula afirma que não irá fugir caso prisão seja decretada

diario da manha

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou durante entrevista à Rádio Jornal de Pernambuco, na manhã desta terça-feira (06/02), que não irá fugir do país caso sua prisão seja decretada. O petista disse também que irá disputar as eleições como candidato à Presidência da República neste ano.

“A palavra fugir não existe na minha vida. Sou cidadão brasileiro, tenho orgulho de ser brasileiro, escapei da fome até os 5 anos de idade, porque nordestino que nasce na miséria tem pouca chance de sobreviver. Vou encarar qualquer situação de cabeça erguida”, comentou.

Na ocasião, o político criticou novamente integrantes do Ministério Público Federal (MPF), além do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos julgamentos em primeira instância da Operação Lava Jato.

“Eu imaginava que a segunda instância existia para corrigir os equívocos da Justiça. Eu fiquei pasmo quando vi, na segunda instância, os juízes mais preocupados em salvar a cara da mentira contada na primeira instância do que estudar os autos do processo e me absolver”, disse.

O ex-presidente também comentou sobre a polêmica acerca do auxílio-moradia para os juízes federais. “O povo brasileiro que não tem aumento de salário deve fazer como o juiz Sérgio Moro e requerer auxílio-moradia”, afirmou.

Na última semana, o juiz disse que o benefício é uma maneira de compensar a falta de reajuste dos magistrados federais.

Sobre Moro, Lula o caracterizou como um “messiânico” e “quase um analfabeto político”.

Comentários