Política & Justiça

Temer tem 93% de rejeição, Moro, 51%, e Cármen Lúcia, 49%

diario da manha
Michel Temer

As principais figuras da Re­pública e do Judiciário estão com reprovação em alta. De acordo com a pesquisa Barômetro Político, realizada pelo instituto Ip­sos, e publicada no domingo, pelo jornal O Estado de São Paulo, o juiz Sérgio Moro, da 13 Vara de Justiça de Curitiba, tem 51% de rejeição, contra 39% de aprovação: saldo ne­gativo de 12 pontos. E apenas 10% ficaram indecisos; ou seja, as pes­soas não estão felizes com a condu­ção de Moro na Operação Lava Jato.

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármem Lúcia, está um pouco melhor que Moro, porém, com alta taxa de reprova­ção da população. Sua rejeição está em 49% e apenas 23% de aprova­ção, enquanto 28% não souberam opinar. A rejeição do presidente Michel Temer (MDB) atingiu 93%, somente 4% aprovam e 3% ficaram indecisos e a rejeição do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM) está em 69% de reprovação e apenas 4% de aprovação.

Entre os presidenciáveis, sur­preende o aumento da reprova­ção à ex-senadora Marina Silva (Rede), que agora está em 62%, com somente 29% de aprovação e 9% que não souberam opinar. A reprovação do ex-presidente Lula está caindo e a aprovação subin­do. Lula tinha 57% de reprovação em agosto de 2015, passou a 58% em fevereiro de 2016, esteve em 62% janeiro de 2017 e agora che­ga a 56% em fevereiro deste ano. A aprovação subiu de 35% em agos­to de 2015 para ficar agora em 44% neste mês de fevereiro.

A pesquisa Ipsos não é de inten­ção de voto. O que os pesquisadores dizem aos entrevistados é o seguin­te: “Agora vou ler o nome de alguns políticos e gostaria de saber se o (a) senhor(a) aprova ou desaprova a maneira como eles vêm atuando no País”. O Ipsos ouviu 1.200 pessoas em 72 municípios do País, entre os dias 1º e 16 de fevereiro. A margem de erro do levantamento é de 3 pon­tos percentuais.

Considerando a desaprovação dos maiores nomes do Judiciário, com a pesquisa Vox Populi/CUT, que aponta que 56% dos brasilei­ros consideram que a condenação do ex-presidente Lula é fruto de um julgamento político, as duas pes­quisas (Ipsos e Vox) são comple­mentares, pois demonstram que a população começa a refletir que a saída para o país ainda está na po­lítica, e não única e exclusivamen­te em ações de membros do Ju­diciário, tanto assim que 54% dos brasileiros, eleitores ouvidos pelo Vox, disseram que Lula tem o direi­to de ser candidato nestas eleições .

A pesquisa CUT/Vox Populi fez 2 mil entrevistas, em 118 municí­pios. A margem de erro é de 2,2%, estimada em um intervalo de con­fiança de 95%. Foram entrevistados brasileiros com mais de 16 anos, de áreas urbanas e rurais, de todos os Estados e do Distrito Federal.

Sérgio Moro
Cármen Lúcia

Comentários