Política & Justiça

Prisão reduz rejeição a Lula e aumenta reprovação a Moro

diario da manha
Ex-presidente Luiz Inácio

A cadeia melhorou a imagem do Lula e piorou a avaliação do juiz Sérgio Moro. Esta é a conclusão da pesquisa Ispos/Barômetro Político publicada ontem pelo jornal O Es­tado de S. Paulo. A rejeição ao ex­-presidente caiu de 57% no mês de março para 54% em abril. De ou­tro lado, a reprovação ao juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba saltou de 44% em março para 49% em abril. A aprovação a Lula tambem subiu de 41% para 42% e a maior do que a de Moro que é de 41%.

De acordo com o Ipsos, a rejeição ao presidente Michel Temer (MDB­-SP) aumentou para 94%. A apro­vação de Temer é de apenas 3%. Os ex-presidentes Fernando Col­lor (PTC-AL) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP) vêm a seguir, com respectivamente 80% e 71% de reprovação.

Entre os presidenciáveis, o ex­-governador Geraldo Alckmin (PS­DB-SP) tem a maior rejeição: 69%; seguido pelo presidente da Câma­ra Federal, Rodrigo Maia (DEM), com 68% e o ex-ministro Ciro Go­mes (PDT), com 63%, mesmo ín­dice do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT). Empata­dos com 60% de rejeição aparecem o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), o ex-ministro Henrique Mei­relles (MDB-SP) e a ex-ministra Ma­rina Silva (Rede). Lula é o presiden­ciável com menor rejeição: 54%.

Analisando a pesquisa Ipsos, o Estadão observou que a imagem do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa teve uma leve melhora desde que ele se fi­liou ao PSB e deu indicativos de que pode vir a ser candidato à presidên­cia nestas eleições. A desaprovação a Barbosa caiu de 42% para 36%, en­quanto a aprovação oscilou de 38% para 40%. Já a atual presidente do STF, ministra Carmen Lúcia, expe­rimentou aumento na sua desapro­vação, que passou de 46% para 49%. Foram registrados com 45% de re­jeição a deputada estadual Manuela D´Avila (PC do B), o ativista Guilher­me Boulos (PSOL) e o empresário João Amoedo (Novo).

PESQUISA

A pesquisa Ipsos não mede a in­tenção de voto. O que os pesqui­sadores dizem aos entrevistados é o seguinte: “Agora vou ler o nome de alguns políticos e gostaria de sa­ber se o (a) senhor (a) aprova ou desaprova a maneira como eles vêm atuando no País”. O Ipsos ou­viu 1.200 pessoas em 72 municí­pios. A margem de erro do levanta­mento é de três pontos porcentuais para mais ou para menos. (Com in­formações do Estadão).

Juiz Sérgio Moro(FOTOS:DIVULGAÇÃO)

Comentários