Política & Justiça

Coronel Adailton faz resumo sobre 1° semestre de mandato na Assembléia Legislativa

Coronel Adailton concedeu entrevista ao DMTV e abordou os projetos trabalhados em seu 1° mandato

diario da manha
Foto Reprodução

O deputado estadual Coronel Adailton (Progressistas) concedeu entrevista ao DMTV, a TV Web do Jornal Diário da Manhã nesta segunda-feira (5/8). Exercendo seu 1° mandato, o coronel fez um apanhado sobre os projetos que visa aplicar em Goiás.

A primeira proposta após eleito, é a criação de escolas municipais militares de ensino fundamental I e II em todo o estado. Uma gestão compartilhada entre prefeituras e governo federal voltado para a melhoria do aprendizado no ensino público. “Onde a criança já no início da sua idade escolar, terá acesso a valores como ética, disciplina e cidadania”, explica o deputado.

Já é um projeto de lei do estado aguardando aprovação. Com o intuito de aprimorar a educação, o deputado diz que a proposta é viável e importante e já foi implantada em escolas do interior do estado, como Indiara e Acreúna.

No quesito segurança pública, o coronel diz que algumas das conquistas foram a redução da criminalidade, aprimoramento das viaturas policiais e armamentos trocados. Agora a meta é aumentar o número de concursos públicos, melhorar a segurança nas unidades prisionais e ampliar a atuação do corpo de bombeiros.

O Turismo também faz parte dos próximos projetos do Coronel Adailton, que preside a comissão na Alego

O deputado é Presidente da Comissão de Turismo na Assembléia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) e conta com a parceria da Goiás Turismo, que está incentivando a criação de projetos viáveis para alavancar o turismo em Goiás.

Dois projetos estão sendo trabalhados para cumprir o objetivo de aumentar o número de turistas brasileiros e até estrangeiros nas belezas goianas. São eles, o Trem Turístico e o Caminho de Cora.

O coronel revelou também um projeto de proteção à mulher. O qual consiste em ampliar a atuação do disque 180 em condomínios fechados. O projeto de lei também quer a aplicação de uma multa em caso de não cumprimento. A efetivação desse projeto será fundamental para melhorar a segurança da mulher no estado.

O deputado é contra o regime de recuperação fiscal que está sendo recorrido pelo governo estadual em parceria com o governo federal. “Será um desastre para a administração goiana. Temos potencial turístico, industrial, comercial e agropecuário e sem a necessidade do regime de recuperação fiscal.” expõe o coronel Adailton.

Comentários