Política & Justiça

Massa falida da Encol realiza pagamento de direitos trabalhistas

Mais de R$ 5 milhões de dívidas trabalhistas foram pagas, num total de 87 credores que receberam os valores devidos

diario da manha
Massa falida da Encol paga direitos trabalhistas | Foto: Reprodução

A Massa Falida da Encol começou a pagar os valores devidos aos créditos trabalhistas, após acordo decretado na 11ª Vara Cível de Goiânia, pelo juiz Jeronymo Villas Boas.

Por determinação do presidente do Centro de Conciliação do TJGO, Walter Carlos Lemes, foi realizada a semana da conciliação dos créditos da Encol, que permitiu o pagamento de mais de R$ 5 milhões de dívidas trabalhistas, num total de 87 credores.

Os valores serão pagos com correção monetária calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), conforme decisão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), em Incidente de Resolução de Demanda Repetitiva (IRDR).

Falência da Encol

A Encol era a empresa que foi considerada a maior construtora da América Latina, durante a década de 1990. Ela declarou falência no ano de 1999 e deixou mais de 5 mil credores trabalhistas.

Entre os anos de 1999 e 2012, a massa falida pagou cerca de 7 mil trabalhadores. Contudo, o pagamento foi incompleto, pois a empresa cortou os créditos e pagou apenas 40% dos valores, afirmando que os recursos a serem arrecadados não seriam suficientes para a satisfação integral dos trabalhadores.

Comentários