Política & Justiça

Defesa de Marconi Perillo diz que Justiça desconsiderou todas as provas de sua inocência

Em nota os advogados do ex-Governador afirmam que estão surpresos com a condenação e consideram ‘absurda’ a sentença

diario da manha
Foto: Reprodução

Após a condenação do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), nesta sexta-feira (30), pela prática de crime de Caixa 2, pela Justiça de Goiás, os advogados do político alegam que irão recorrer às instâncias superiores. De acordo com a defesa de Marconi, “a primeira instância desconsiderou todas as provas de sua inocência”.

Contudo, o ex-Governador foi condenado pelo crime que teria sido realizado em sua campanha eleitoral de 2006. Em contrapartida, Luís Alexandre Rassi e Romero Ferraz Filho, que são responsáveis pela defesa de Marconi afirmam que os fatos do processo da sentença, são em relação ao segundo turno das eleições de 2006 em que Marconi não participou.

Confira a nota:

“Nas eleições de 2006, Marconi foi eleito no primeiro turno ao Senado Federal e suas contas foram TODAS aprovadas pelo TRE-GO. Os fatos desse processo, em que foi proferida a sentença, são em relação ao segundo turno das eleições de 2006, do qual Marconi não participou;

-A defesa de Marconi Perillo está, portanto, surpresa com a condenação e considera “absurda” a sentença eleitoral. Esperávamos a absolvição e iremos recorrer nas instâncias superiores, pois a primeira instância desconsiderou todas as provas de sua inocência.”

Comentários