Política & Justiça

PT deve suspender vereadora suspeita de participar de chacina, no Ceará

Medida é de caráter cautelar, e serve para que membros do PT possam ter direito a ampla defesa

diario da manha

O PT ( Partido dos Trabalhadores), deve suspender a vereadora eleita Edivania de Azevedo, presa na última sexta-feira (18), suspeita de participar de uma chacina em Ibaretama. O crime ocorreu em 26 de novembro, onde sete pessoas foram assassinadas por um grupo de homens encapuzados, dentro de casa.

O regimento interno do partido prevê afastamento nestes casos. O presidente estadual Antônio Filho, o ” Conin”, diz internamente que o caso já estava sendo tratado. Agora, ele espera a manifestação do diretório municipal para que o partido possa tomar a decisão.

” Com o fato novo (da prisão), vou convocar uma nova reunião para hoje ( sábado), e provavelmente ocorrerá a suspensão” , disse Conin.

A medida é de caráter cautelar, e serve para que membros do PT possam ter direito a ampla defesa. O objetivo é que o diretório municipal em Ibaretama se posicione sobre o caso.

Na madrugada do dia 26 de novembro, sete pessoas foram mortas em Ouro Preto, no distrito de Pedra e Cal, em Ibaretama. Homens encapuzados e armados entraram pelos fundos da casa e começaram a atirar, seguindo a delegacia de Quixadá.

Uma moradora do entorno afirmou na época que homens armados deram ordem para entrar no local. Uma mulher, que seria a proprietária da casa, tentou impedir os suspeitos e foi a primeira a ser morta.

Na última quinta-feira (17), os dois filhos da vereadora, que já estavam presos, se tornaram réus por envolvimento no caso. As investigações da Polícia Civil apontam para, além das disputas de facções, a intenção de que roubos cessassem no reduto eleitoral da vereadora eleita.

Comentários