Política & Justiça

Nelto diz que Caiado tirou Goiás da “lista suja” de políticos criminosos

Durante posse de novo presidenteda Codego, deputado federal faz discurso contundente contra corrupção e defende ações de Caiado na segurança, saúde e educação

diario da manha

Durante a posse do ex-prefeito Renato de Castro na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) nesta segunda-feira, 15, o deputado federal José Nelto (Podemos) lembrou a diferença do momento político de Goiás com a gestão de Ronaldo Caiado: “Testemunho o quanto o governador tem trabalhado pra tirar o estado da lista suja em que vinha sendo lembrado. Goiás era referência pelas prisões de ex-governadores, era manchete nacional em todo momento pela corrupção, operação Lavajato, Decantação…”.
O deputado se referiu aos gestores anteriores que se tornaram réus, investigados e condenados nos mais emblemáticos casos de corrupção, Caixa 2 e improbidade administrativa do país.
Até 2018, Goiás chegou a ser citado pejorativamente 140 vezes no “Jornal Nacional”, da TV Globo. O Estado foi epicentro de casos rumorosos no começo da década e que, após a efetuação de várias prisões de políticos, permanecem inconclusos nas instâncias superiores.
Um dos defensores mais leais de Ronaldo, José Nelto se elegeu deputado federal com a ‘limpeza’ provocada nas urnas. O parlamentar denunciou os antigos gestores em casos de corrupção e desrespeito das contas públicas.
“Agora, Goiás, além de ter economia pujante, é respeitado em todo Brasil: governador Ronaldo, o país sabe o quanto tem trabalhado pra defender leis e mudanças. Poucos governadores têm feito esse trabalho”, elogiou.
Segundo Nelto, que defende a reeleição de Caiado, o governador estabeleceu três tripés: “Educação, pois somos agora o primeiro do Ideb. Saúde, que estava restrita a três municípios de Goiás. E hoje está descentralizada para salvar vidas. E a segurança pública. Hoje o povo goiano tem a tranquilidade de sentar na porta da casa e conversar com o vizinho”.
Para Nelto, Caiado fez uma revolução nas três áreas, já que elas eram consideradas vexatórias no passado. Antes da gestão atual, o Governo de Goiás chegou a ter quatro secretários de segurança pública em quatro anos de crise constante, diante da escalada desenfreada de criminalidade de novo cangaço e homicídios. “O senhor continuará tendo o respeito do Congresso Nacional e com certeza outra jornada em Goiás. Governar é difícil apenas para os fracos e preguiçosos e aqueles que não têm compromisso com a política pública”, disse Nelto.
O deputado federal elogiou a escolha de Renato de Castro, que desempenhou a oposição ao lado de Nelto na Assembleia Legislativa. O deputado federal lembrou que Castro foi um companheiro ao “sonhar” Goiás diferente e sem corrupção, mas agora estaria realizando o sonho, na gestão “absolutamente limpa” de Caiado.

Comentários