Política & Justiça

Mulheres advogadas de Goiás manifestam apoio a Rafael Lara, pré-candidato à OAB-GO

Profissionais de diferentes cidades goianas se reuniram com Rafael Lara na Capital para conversar sobre a necessidade de garantir à mulher advogada o espaço, a representatividade e as prerrogativas que lhe são de direito no exercício da profissão

diario da manha

O pré-candidato à Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) Rafael Lara Martins reuniu-se com mais de cem mulheres advogadas para tratar de questões específicas dos padrões de desigualdade de gênero enfrentados por elas, discutir estratégias e soluções e reafirmar seu compromisso com a causa. No encontro, também foram debatidos assuntos gerais da advocacia e os projetos de Lara para uma Ordem cada vez mais eficiente e acolhedora. Estiveram presentes advogadas de diversas cidades do Estado, tais como Posse, Jataí, Rubiataba, Trindade, São Luís de Montes Belos, Minaçu, Valparaíso, Águas Lindas, Novo Gama, Luziânia, Senador Canedo dentre outras.

Presidente da Comissão da Mulher Advogada (CMA) da OAB-GO,
Ariana Garcia, e o pré-candidato Rafael Lara

Durante o encontro as advogadas entregaram as proposições iniciais. O ato só reforça a certeza do quanto as profissionais do direito estão empenhadas em trabalhar e contribuir com melhorias na advocacia goiana. As diversas manifestações de apoio, na ocasião, à pré-candidatura do diretor-geral da Escola Superior de Advocacia de Goiás (ESA-GO) se fundamentavam na confiança das profissionais no preparo de Lara para comandar a OAB em Goiás e nas expectativas de seu compromisso com a garantia da representatividade e dos direitos das mulheres na advocacia.

A presidente da Comissão da Mulher Advogada (CMA) da OAB-GO,
Ariana Garcia, disse que espera compromisso com a consolidação da paridade de gênero não somente nas eleições e formação de chapas, mas, principalmente, na realidade da seccional. “Espero ver advogadas contempladas nos mais altos cargos ao lado do Rafael e em todos os braços da OAB. Aliás, atuo no projeto de pré-candidatura do Rafael Lara, também com esse olhar”, contou a presidente.

Garcia acredita ainda que Lara terá um desafio ainda maior na luta pelos ajustes necessários à manutenção do espaço da mulher no mercado de trabalho, citando como exemplo a maternidade. “Principalmente para aquela mulher que sai em função de licença maternidade e quando retorna, na maioria das vezes, não tem mais a mesma carteira de processos e de clientes e precisa recomeçar e conquistar tudo de novo”. Outra pauta importante levantada pela presidente da CMA é a de que a OAB-GO precisa “aproveitar a grande força e a capilaridade que tem para discutir as questões de violência contra às mulheres no nosso Estado e criar medidas para que a OAB possa estar sempre fiscalizando, participando, levando não só conhecimento, mas aprimorando as leis e os instrumentos jurídicos para esse enfrentamento”.

A advogada Fernanda Terra afirma que sempre teve ótimas referências de Rafael Lara e que, após conhecer a sua pessoa e o seu trabalho, tem plena certeza de que ele é o melhor pré-candidato neste momento para estar à frente da seccional goiana no próximo triênio. “Eu sou impressionada com a capacidade que ele tem, com o raciocínio rápido e com o quanto ele está preparado. Não tem uma pergunta sobre a advocacia que ele não saiba responder ou que ele não pondere com sabedoria. E ele se importa com a OAB, ele ama isso aqui. O Rafael já provou a capacidade dele no que ele fez na ESA e no que ele fez no seu próprio escritório; e eu, há 20 anos, sei o quanto é difícil gerir um escritório de advocacia”, disse a advogada.

Para a advogada Marcela Campos, Rafael Lara já mostrou em diversas ocasiões que tem a força e a vontade para fazer a diferença naquilo que a advocacia precisa. “E o trabalho que ele fez perante a ESA, levando todo esse conhecimento a pessoas que antes não tinham acesso, foi sensacional. Então, acredito que dentro da seccional ele pode fazer muito mais. A paridade de gênero está aí pra dar um reconhecimento que há décadas já devia existir. Hoje não tem como um pré-candidato ou qualquer ser humano se colocar num patamar de superioridade em relação ao gênero feminino porque ele não vai ter lugar no mercado de trabalho. E o Rafael sempre tratou isso com muita igualdade, nunca teve esse distanciamento”, confiou a advogada.

Jordana Lamounier participou do encontro e também revelou estar confiante na pré-candidatura de Lara para presidir a OAB. “Escolhi o Rafael Lara porque, enquanto mulher e jovem advogada, me sinto representada por ele. Um jovem advogado que conhece as dores e as necessidades da advocacia. Além de ser um gestor acessível, desempenhou um excelente papel frente à ESA e junto ao Conselho Federal. Tenho absoluta certeza de que Rafael Lara é o nome mais indicado e melhor preparado para representar a seccional goiana”, disse Lamounier.

Comentários