Política & Justiça

Prefeitos do MDB ratificam apoio à reeleição de Caiado

24 dos 27 prefeitos do MDB (três estavam em viagem) ratificaram apoio à reeleição do governador ao pleito de 2022, durante encontro no Palácio das Esmeraldas. Daniel Vilela, presidente estadual do partido, foi indicado candidato pelo MDB a vice-governador

diario da manha
Ronaldo Caiado e Daniel Vilela: união do DEM e MDB para 2022

24 dos 27 prefeitos do MDB (três estavam em viagem) ratificaram apoio à reeleição do governador ao pleito de 2022, durante encontro no Palácio das Esmeraldas. Daniel Vilela, presidente estadual do partido, indicado candidato pelo MDB a vice-governador na chapa com o DEM, afirmou que 95% das bases respalda a aliança. Não compareceram os prefeitos Milela Moura (Jandaia), Luiz Martins (Mutunópolis) e Rodrigo Rodrigues (Cachoeira Dourada).

O prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves, presidente da Federação Goiana de Municípios, disse que os gestores do MDB apoiam a reeleição de Ronaldo Caiado porque porque o governo é “municipalista” e dialoga com “franqueza e transparência”. Naves lembrou que o governador é “honesto, trabalhador e sensível às questões sociais”.

O prefeito de Buriti Alegre, André Chaves elogiou Daniel Vilela por conduzir, de forma “democrática”, a composição do MDB com o DEM caiadista. “O nosso partido fez a melhor escolha, pois Caiado e Daniel na chapa majoritária terão o apoio maciço das lideranças políticas em todo o estado no pleito do ano que vem”.

O governador Ronaldo Caiado, em sua fala, disse estar grato pela decisão do MDB e dos prefeitos em depositar confiança no seu trabalho em Goiás. “Nos temos atuado muito para arrumar as finanças públicas, levar obras aos municípios, dialogar com os prefeitos, além de pagar em dia o funcionalismo e fazer investimentos”.

Daniel Vilela, em seu discurso, ressaltou que o MDB optou pela “melhor aliança” para 2022, com o DEM do governador e outras legendas. “Estou feliz porque segui os ensinamentos de meu pai, Maguito Vilela e do ex-prefeito Iris Rezende, que é o de fazer política com diálogo e convergência política”.

Na visão de Iris Rezende, o MDB precisa se revigorar com a conquista de deputados federais e estaduais e, para ele, aliar-se ao governo do Estado teria vantagem nessa prioridade. “Precisamos recuperar as forças do partido para enfrentar as urnas, na disputa ao governo, não em 2022 e sim em 202¨”, tem dito o líder emedebista às lideranças que o procuram, em seu escritório, em Goiânia.

Luiz do Carmo, único senador do MDB de Goiás, agora vice-presidente da executiva estadual do partido, integra o bloco liderado por Daniel e Iris, em favor da aproximação com o Palácio das Esmeraldas, em respaldo à reeleição de Ronaldo Caiado.

Dos quatro deputados estaduais da legenda, três – Bruno Peixoto, Humberto Aidar e Henrique Arantes – estão fechados com a decisão que Daniel e Iris tomarem, ou seja, de coligação MDB/DEM. Apenas Paulo Cezar Martins defende candidatura própria ao governo.

Respaldo dos prefeitos
Prefeitos como Humberto Machado (Jataí), Haroldo Naves (Campos Verdes), Pábio Mossoró (Valparaíso de Goiá, André Chaves (Buriti Alegre) e Edson Guimarães (Pontalina) ressaltam que Daniel Vilela tomou a decisão certa para as eleições de 2022. “O governador valoriza os prefeitos, discute a definição das obras, além de ser um político ético, honesto e com espírito público”, afirmou Pábio Mossoró, um emedebista que acompanha Caiado desde a campanha de 2018.

Paulo do Vale defende aliança do DEM e MDB

Ao comentar pela primeira vez a indicação de Daniel Vilela (MDB) para a vaga de vice na chapa pela qual o governador Ronaldo Caiado (DEM) pretende disputar a reeleição em 2022, o prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale (DEM), diz que seus problemas com o emedebista ficaram no passado e são pequenos diante de “um projeto maior”.

“Essa questão do MDB passou. Temos de estar desprovidos de vaidades. Estou fechado com o Ronaldo e é isso que importa. Essa questão do MDB é pequena diante de um projeto maior. Temos de olhar para a frente”, afirmou à coluna Giro, de O Popular.

Expulso do MDB em 2019 por conta do apoio que deu a Caiado no ano anterior, ele faz elogios ao governo estadual e defende que o governador tem o direito de definir sua chapa.

Ao ser questionado especificamente sobre Daniel, Paulo diz o seguinte: “Somos pessoas civilizadas. Tivemos alguns desencontros, mas o presente mostrou que eu estava certo. Mantive minha coerência. Apoiei o Ronaldo e fiz força para que o MDB caminhasse junto na eleição de 2018. Nós somos a favor da vinda do MDB e essa questão do Daniel fica num plano que a nossa maturidade se sobrepõe”, completa.

De Paulo do Vale sobre os insatisfeitos da base aliada com a aliança DEM?MDB: “As realidades do Renato (de Castro), em Goianésia, e do Adib (Elias), em Catalão, são diferentes. Mas trabalhamos para a unidade. A questão do Lissauer (Vieira, presidente da Assembleia Legislativa) é do momento, mas acho que vai sumindo.”

Paulo do Vale teve encontros com Caiado e Daniel Vilela nas últimas semanas, e se reaproximou do MDB local. O prefeito atua para que haja, em Rio Verde, a maior convergência possível de lideranças políticas, de diversos partidos, em torno da reeleição do governador Ronaldo Caiado em 2022.

Comentários