Política & Justiça

Valentina Jungmann faz história e lança chapa para presidência da OAB-GO

Ao lado de jovens e estrelas da advocacia goiana, conselheira federal e professora de Direito propõe mudanças na OAB-GO: "montamos o melhor time, a melhor equipe para a administrar a OAB"

diario da manha

Em um movimento histórico, a advogada Valentina Jungmann lançou na noite de sexta-feira, 15, Dia dos Professores, a chapa “OAB PRA [email protected]” com a missão de tornar a OAB-GO mais democrática e inclusiva. A chapa recebeu o número 2, válido para a votação do próximo dia 19 de novembro, que vai movimentar mais de 47 mil profissionais inscritos na OAB-GO.

O lançamento da primeira chapa liderada por uma mulher, em oito décadas de Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO), ocorreu em data simbólica: diversos advogados têm relação direta com o ensino no país, buscam se aprimorar através de cursos de atualização e pós-graduação e defendem a educação como instrumento modelador da sociedade brasileira.

A chapa tem 114 integrantes, com a composição de 50% homens e 50% mulheres. Até hoje as chapas não respeitavam a paridade, que foi um projeto proposto, discutido e deliberado a partir da iniciativa de Valentina. Nas eleições de novembro valerá a mudança proposta no Conselho Federal da OAB.

Professora de Processo Civil em instituições de ensino do Estado, Valentina diz que dentre seus projetos para a advocacia goiana estão a redução da anuidade e luta por custas judiciais mais justas, bem como uma maior aproximação dos advogados junto à Escola Superior de Advocacia (ESA), que aumentará a prestação de serviços ao advogado, com cursos e seminários de atualização.

“Nos temos o melhor time; a melhor escalação desse pleito. Homens e mulheres aguerridos, honestos, trabalhadores, valorosos que compõem uma chapa diferenciada, com propostas inovadoras; o grupo mais preparado para a administrar a OAB”, disse Valentina ao agradecer também, aos inúmeros apoiadores, que lotaram o espaço e que caminham com ela.

Valentina fez questão de agradecer esses apoiadores, que mesmo não estando na chapa, apoiam a candidatura e trabalham por ela no backstage. E ainda de citar o apoio recebido de homens e mulheres da política partidária, da política sindical e de grupos e entidades não-governamentais. Ela lembrou que a OAB é parte e reflexo de uma sociedade civil e deve defender, dando exemplo de pluralidade, a ética e transparência.

Até propor sua candidatura, Valentina enfrentou inúmeras dificuldades e tentativas de desestabilização, mas o grupo de advogados seguiu coeso para fazer história e registrar chapa no tempo hábil, demonstrando que uma mulher advogada, professora e conselheira federal tem competência para gerir as políticas e o exercício da advocacia.

Comentários