Política & Justiça

2022 é o ano com mais gastos da cota parlamentar na Câmara

Gastos são os maiores nos últimos quatro anos

diario da manha
Plenário da Câmara dos Deputados

Os primeiros quatro meses deste ano, são marcados pelos maiores gastos com cota parlamentar na Câmara dos Deputados, nos últimos quatro anos. De acordo com as informações do Metrópoles, na atual conjuntura, foram gastos pelos deputados o equivalente a R$ 65,8 milhões para os custos do mandato.

De acordo com as informações divulgadas, às despesas com a Câmara nos primeiros meses deste ano, mostram uma diferença maior entre o mesmo período de 2020. No período de 2020, o gasto das cotas parlamentares foi de R$ 55,9 milhões.

O levantamento mostra também que os gastos são maiores antes da pandemia provocada pela Covid-19. Por exemplo, um ano antes, ou seja, em 2019, os gastos com as cotas foram de R$ 63,4 milhões.

Os que mais gastaram a cota parlamentar

Durante os primeiros quatro meses deste ano, o levantamento mostra que a deputada federal Joênia Wapichana (Rede-RR) gastou mais a cota parlamentar. Só no presente mês a parlamentar usou um total de R$ 205.963,66 e os maiores gastos da deputada foram com passagens aéreas, um total de R$ 49.630,61.

Logo atrás da deputada, vem a colega de parlamento Mara Rocha (MDB-AC), que gastou R$ 5 mil a menos que Joênia, e que o gasto da parlamentar foi no momento de R$ 200 mil. De acordo com a publicação Mara usou a maior parte da cota parlamentar para investir na divulgação do seu trabalho na Câmara dos Deputados e com publicidade sobre o seu mandato, um montante de R$ 157.521,50.

A deputada Professora Marcivânia (PCdoB – AP) aparece na terceira posição como a parlamentar com maiores gastos da cota parlamentar, ela gastou R$ 200.053,89 desse total R$ 96,9 mil foram para divulgar o seu trabalho.

Enquanto as três aparecem como as que mais gastaram a cota parlamentar durante os primeiros meses deste ano, o deputado Márcio Alvino (PL-SP) é apontado como o que menos gastou com a cota parlamentar. De acordo com a publicação, Alvino gastou mais com telefonia R$ 35,13. Após o deputado, aparece o colega de parlamentar Márcio Macêdo (PT-SE) e logo em seguida Vinicius Farah que gastaram respectivamente para manutenção do escritório e passagens aéreas.

Leia também:

Comentários