Política & Justiça

Moraes se comporta como líder de partido de esquerda e de oposição, diz Bolsonaro

O presidente também reiterou críticas a outros dois integrantes da Corte Suprema, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin

diario da manha
Por Eduardo Gayer

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Em entrevista ao Correio de Manhã gravada na quarta-feira, 18, mas divulgada apenas nesta sexta-feira, 20, o chefe do Executivo afirma que o ministro se comporta como um líder de partido de esquerda e de oposição. O presidente também reiterou críticas a outros dois integrantes da Corte Suprema, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin.

“Temos três ministros que infernizam não o presidente, mas o Brasil: Fachin, Barroso e Alexandre de Moraes. Esse último é o mais ativo e se comporta como o líder de partido de esquerda e de oposição o tempo todo”, declarou o presidente na entrevista. “O poder mais forte nesse momento da República é o Supremo”, acrescentou.

Bolsonaro ainda criticou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). “Não vou negar que apoiei para eleição ao comando da Casa, não esperava que ele fosse ser tão parcial como está sendo ultimamente. Não quero atrito com ele, mas uma parcialidade enorme”, afirmou o chefe do Executivo. “Ele diz que está protegendo o Supremo. Não é atribuição nossa proteger o outro Poder, é tratar com dignidade e isenção, como propriamente diz nossa Constituição”.

O presidente tem colecionado uma série de atritos com outros Poderes, sobretudo com o Judiciário. Nesta semana, foi ao STF contra Moraes por suposto abuso de autoridade do magistrado, mas o ministro Dias Toffoli negou o prosseguimento da ação.

Leia também:

Comentários