Política & Justiça

Vereador Sgt Novandir na luta pelos comerciantes da Feira Hippie e demais feiras de Goiânia.

A feira hippie chama atenção por atrair consumidores de todo o Brasil que buscam comprar peças de qualidade e no atacado para revenda em suas cidades

diario da manha

Foi aprovado nesta quarta-feira (22), na Câmara Municipal de Goiânia, em primeira votação o projeto de Lei do vereador Sgt Novandir que institui o direito de titularidade do ponto na Feira Hippie e demais feiras livres, ao cônjuge e aos parentes de primeiro grau, caso o titular venha a óbito.

“O vereador Sgt Novandir agradeceu a todos vereadores pela aprovação unânime: Nós sabemos da dificuldade desses feirantes, em época de chuva, de sol, poeira, trabalham e sofrem muito e nós sabemos também, que o feirante muitas da vezes tem uma banca de feira e seu familiar trabalha junto, porém quando ele vem a óbito, não pode passar o ponto para sua esposa, marido, filhos ou familiares de primeiro grau e esse projeto de lei vem contemplar esses feirantes”.

O projeto segue para plenário para primeira votação

Sobre o projeto de Lei – A feira hippie chama atenção por atrair consumidores de todo o Brasil que buscam comprar peças de qualidade e no atacado para revenda em suas cidades. Os comerciantes recebem em média 40 ônibus por semana, em sua maioria pessoas da região norte e nordeste.

Além da Feira Hippie, Goiânia hoje é considerada a capital brasileira das feiras livres, temos em torno de 116, onde encontramos dos mais diversos produtos. Muitas famílias Goianas encontram sua renda familiar com o funcionamento delas.

Devido a importância das feiras, devemos ter em mente que o ponto na feira para a família envolvida gera o sustento dos mesmos. Por isso temos que proteger a transferência do ponto, privilegiando e dando preferência ao cônjuge e aos parentes de primeiro grau.

Leia também:

Comentários