Política & Justiça

Desistência de Marconi finaliza uma era do PSDB em Goiás

Decisão de renunciar a disputa pelo governo finaliza período em que PSDB de Goiás encolheu nas urnas; partido que foi campeão de prefeituras teve queda de 75% na distribuição de poder

diario da manha

Ao comunicar que descarta sua candidatura ao governo de Goiás, na manhã de quinta-feira, 4, o ex-governador Marconi Perillo encerrou o capítulo mais problemático do PSDB em Goiás.

A decisão já era esperada e chegou a ser antecipada em uma semana pelo DM.

O partido vem de um crescendo de derrotas nas urnas, seja ao governo, parlamentos, seja nos municípios. Nos últimos anos, a sigla acumulou prisões de militantes e políticos proeminentes.

Na tarde de ontem, o Diretório Regional do partido realizava retoques em sua fachada, em Goiânia, mas os tucanos decidiram realizar sua convenção nesta sexta-feira, 5, de forma virtual. Ou seja, sem a presença de público.

O partido vem de uma das maiores sangrias em número de gestores no Estado: em 2016, o PSDB elegeu 75 prefeitos. Quatro anos depois, a sigla venceu em 20 cidades. Mas mesmo assim grande parre aderiu ao principal antagonista do partido, o governador Ronaldo Caiado.

A queda de 73% de 2016 impactou agora nas possibilidades do partido lançar uma candidatura competitiva ao Governo de Goiás.

A sigla terá dificuldades para eleger deputados federais devido ao quociente eleitoral previsto de 170 mil votos.

Leia também:

tags:

Comentários