Saúde

SES-GO alerta foliões para ter cuidado com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST)

diario da manha

Nas festas de carnaval, o folião deve ter especial cuidado com a saúde para evitar as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). Doenças como a tricomoníase, gonorreia, clamídia, cancro mole, herpes, sífilis, HPV, HIV e hepatites virais podem ser consequência do sexo sem proteção. Para prevenir esses males, é necessário usar o preservativo em todas as relações sexuais.

Para esse período de festas, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) distribuiu quase 1,4 milhão de preservativos masculinos, 27,6 mil preservativos femininos e 56,9 mil lubrificantes aos municípios goianos. “Qualquer pessoa sexualmente ativa pode ter acesso aos preservativos masculinos ou femininos, que são oferecidos gratuitamente nos postos de saúde municipais”, orienta a coordenadora estadual de IST/Aids, Milca Prado.

A técnica explica que o preservativo é um método eficaz para a redução do risco de transmissão do HIV e de outras IST, além de evitar a gravidez. “Basta chegar ao posto de saúde e pedir quantos preservativos considerar necessário. Algumas pessoas podem se sentir constrangidas ao pegar esse insumo, por isso não é necessário nem se identificar,” completa.

Carteira de vacinação

Além do sexo protegido, o cidadão também deve ter a carteira de vacinação atualizada. São recomendadas as vacinas contra hepatite A, B e HPV. “Outro cuidado é fazer regularmente o teste para HIV e para outras IST, além de procurar uma unidade de saúde sempre que perceber algum sinal ou sintoma de infecções sexualmente transmissíveis”, alerta Milca.

ISTs mais comuns:

  • Tricomoníase: manifesta-se por meio de corrimento amarelo, bolhoso, prurido (coceira), dor pélvica e hiperemia (vermelhidão) da mucosa.
  • Gonorreia: manifesta-se por corrimento amarelo-esverdeado e ardência ao miccional (ao urinar).
  • Clamídia: apresenta corrimento branco leitoso, linfogranuloma venéreo (ínguas) e colo friável (avermelhado).
  • Cancro mole: manifesta-se por meio de lesões dolorosas, geralmente múltiplas, devido à autoinoculação. É recoberto por úlcera necrótica, amarelada, com odor fétido, e pode sangrar facilmente.
  • Herpes: podem provocar lesões em qualquer parte do corpo, mas há predomínio nas regiões genitais e da boca.
  • Sífilis: doença infecciosa, sistêmica, de evolução crônica, sujeita a surtos agudos e períodos de latência.
  • HPV:  também conhecida como condiloma acuminado, verruga genital ou crista de galo.
  • HIV/Aids: causada pelo vírus HIV (sigla em inglês para vírus da imunodeficiência humana), que compromete o funcionamento do sistema imunológico, impedindo-o de proteger o organismo contra as agressões externas (por bactérias, outros vírus e parasitas).
  • Hepatites virais: são causadas pelos vírus hepatotrópicos (vírus das hepatites A, B, C, D ou Delta e E), agentes etiológicos que têm em comum a atração pelo tecido do fígado.

Comentários

Mais de Saúde