Saúde

Vacina contra sarampo falta em mais da metade dos postos de saúde em Goiânia

Dos 68 postos de vacinação, falta a vacina de sarampo em 37 pontos de atendimento. A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que está aguardando por parte do Ministério da Saúde

diario da manha
Foto: Reprodução

Alguns postos de saúde de Goiânia estão sem a vacina de tríplice viral, usada contra o sarampo. Outras vacinas também estão em falta, com a pentavalente, DTPA e tetraviral.

As vacinas em questão combatem doenças como caxumba, difteria, tétano, hepatite B e coqueluche. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, eles aguardam o envio de novas remessas por parte do Ministério da Saúde.

Entre os 68 postos de vacinação, 37 faltam a vacina de sarampo. Por nota, o Ministério da Saúde informou que não há desabastecimento da vacina tríplice viral no Brasil e que já liberou mais de 213 mil doses para Goiás, 11% a mais do que o solicitado pelo estado.

Veja onde ainda encontrar vacina contra o sarampo em Goiânia.

  • CIAMS Novo Horizonte
  • CS Vila Boa
  • CS Vila União
  • CSF Garavelo B
  • CSF Real Conquista
  • CSF Andreia Cristina
  • CSF Jd Caravelas
  • CSF Residencial Itaipú
  • Cais Bairro Goiá
  • CS Pq Industrial João Braz
  • CSF Goiânia Viva
  • CSF Pq dos Buritis
  • CSF Vera Cruz II
  • CSF Jd Cerrado VI
  • CSF Pq Eldorado Oeste
  • CS Perim
  • CS Vila Clemente
  • Cais Amendoeiras
  • CSF Aruanã III
  • CSF Dom Fernando II
  • CSF Ville de France
  • Cais Finsocial
  • CSF Primavera
  • CSF Curitiba I
  • CSF Jd Novo Planalto
  • Cais Campinas
  • CS Norte Ferroviário
  • CS Cidade Jardim
  • CS Vila Santa Helena
  • CSF Crimeia Oeste
  • CSF Leste Universitário
  • CS Criméia Leste

Brasil tem 16 estados com surto ativo de sarampo

O Brasil registrou 3.339 casos confirmados de sarampo em 16 estados, nos últimos 90 dias, segundo balanço divulgado hoje (13)  pelo Ministério da Saúde. Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul passaram a fazer parte da lista de estados com surto ativo.

O último boletim aponta que são 24.011 casos suspeitos no país, sendo que 17.713 (73,8%) estão em investigação e 2.957 (12,3%) foram descartados. Neste ano, foram confirmados quatro mortes por Sarampo. Três em crianças com menos de 1 ano de idade e um homem de 42 anos. Nenhum dos quatro haviam sido vacinados.

São Paulo segue como o estado com a maior parte dos casos confirmados, 97, 5% (3.254), seguido do Rio de Janeiro (18), Pernambuco (13), Minas Gerais (13), Santa Catarina (12), Paraná (7), Rio Grande do Sul (7), Maranhão (3), Goiás (3), Distrito Federal (3), Mato Grosso do Sul (1), Espírito Santo (1), Piauí (1), Rio Grande do Norte (1), Bahia (1) e Sergipe (1).

Segundo o ministério, as crianças são as mais suscetíveis às complicações e óbitos por sarampo, uma vez que a incidência de casos em menores de 1 ano é 9 vezes maior em relação à população em geral. A segunda faixa etária mais atingida é de 1 a 4 anos.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira, diz que é importante vacinar crianças menores de 5 anos porque apresentam maior risco de desenvolver complicações, como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos.

Comentários

Mais de Saúde