Saúde

Carreta da Prevenção atende mulheres em Valparaíso

Cidade da Região do Entorno do DF tem alta demanda por exames de mamografia e unidade da Policlínica Regional de Posse leva atendimento humanizado

diario da manha

A cidade de Valparaíso de Goiás, com mais de 180 mil habitantes, recebeu nas últimas três semanas os serviços da Unidade Móvel de Prevenção de Câncer de Mama e Colo Uterino, da Policlínica Regional de Posse. A Carreta da Prevenção realiza exames de mamografia e preventivo de câncer de útero com uma estrutura capaz de beneficiar pacientes em regiões distintas.

Kelly Fortuna Borges, diretora de Atenção Básica de Saúde de Valparaíso de Goiás, conta que a cidade tem uma demanda alta de exames, principalmente de mamografia e que a parceria com o Governo de Goiás é fundamental para esse benefício chegar às pacientes. “Tínhamos uma lista de espera de mais de 1.000 mulheres necessitando esse exame na cidade e com esse ciclo de atendimentos vamos praticamente solucionar essa demanda”, frisa.

A falta de mamógrafos disponíveis para a rede pública, principalmente em cidades do interior, é uma dificuldade para as Secretarias Municipais de Saúde. “Todos os meses precisamos buscar vagas na regulação para as mulheres de nosso município fazerem esse exame em cidades distantes como Goiânia, o que é um problema grave para todos, autoridades de saúde e pacientes”.

Com o ciclo de atendimentos em Valparaíso de Goiás a expectativa é de que quase 300 mulheres sejam atendidas, principalmente com exames de mamografia. A diretora da Policlínica Regional de Posse, Silvana Mofardini, conta que os serviços da Carreta da Prevenção estão sendo cada vez mais procurados pelos municípios.

“As profissionais que atendem na unidade móvel são sempre mulheres, o que facilita a abordagem com as pacientes e a facilidade de os exames irem até elas é ainda mais benéfico, porque evita que elas precisem se deslocar até outras cidades para fazer exames difíceis como mamografia”, conta.

Na próxima semana a Carreta da Prevenção será levada para Águas Lindas de Goiás, outra cidade densamente povoada que necessita de exames de alto custo na rede pública. Silvana Mofardini frisa que o padrão de humanização e excelência da Policlínica será sempre crescente. “Vamos levar o que podemos fazer de melhor para as mulheres dessas regiões”, finaliza.

Leia também:

Comentários