Saúde

Em uma semana, dez pacientes vencem a Covid-19 no Hugo

De acordo com a coordenadora de enfermagem da clínica médica do Hugo, Maytê Lujan Nery, ações como essa são importantes para trazer uma melhora ao paciente internado na ala da Covid-19

diario da manha
Foto: Divulgação

Entre os dias 3 e 10 de junho, pessoas internadas na enfermaria e na UTI para a doença do Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz deixaram o hospital curados

O dia mais feliz do paciente de Covid-19 é aquele em que a equipe médica decide pela alta e ele pode voltar para casa. Nos últimos sete dias, dez pessoas se recuperaram da doença na enfermaria e na UTI para tratamento da Covid-19 no Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo).

Quem deixou o Hugo hoje depois de se recuperar da doença causada pelo vírus Sars-CoV-2 foi o idoso Adelson Azevedo da Silva. Aos 66 anos, o paciente ficou internado nove dias. Deu entrada na unidade no dia 1º de junho e recebeu alta médica nesta quinta-feira, 10.

Além de Adelson, Pedro Roberto Rodrigues, de 38 anos, também deixou o hospital hoje. Internado desde o dia 1º, o paciente recebeu uma festa de aniversário na enfermaria de tratamento da Covid-19 no sábado, 5, com balões e bolo. Nesta quinta-feira, Pedro Roberto recebeu alta médica e voltou para Goianira. Antes, ele gravou um vídeo no qual dança com a equipe de enfermagem para comemorar a recuperação.

“Cantar um parabéns e comemorar o aniversário é um momento de alegria para o paciente que está isolado, longe da família, sem o contato de qualquer pessoa. Ele não pode receber visitas durante o tratamento. Isso motiva o paciente”, explica Maytê.

Segundo a profissional, o paciente percebe a atenção que recebe e a preocupação da equipe clínica com seu tratamento, tanto da equipe de enfermagem como da equipe multiprofissional e dos médicos. “É um cuidado humanizado que prestamos ao paciente. É um momento de alegria. O paciente vê que está sendo lembrado, não está no Hugo só para cuidar da saúde.”

Choro e alívio

Três dias antes, Enio Jeremias da Silva, de 55 anos, comemorou a recuperação depois de 12 dias de internação no Hugo. Enio veio de Nova Veneza em 26 de maio, quando foi para a UTI de Covid-19. Ele já estava internado em outra unidade de saúde desde o dia 16 do mês passado. O paciente precisou de auxílio de ventilação não invasiva. A alta veio na segunda-feira, 7, quando ele já havia sido transferido para a enfermaria para tratamento da doença.

“Entrei nesse hospital muito ruim. Era para ser entubado, mas Jesus não deixou. Só agradecer os profissionais do Hugo que estiveram junto comigo.” A vibração de Enio, misturada ao choro da recuperação, veio com um grito de alívio: “Eu venci a Covid. Eu venci a Covid”.

Também na segunda-feira, Júlio Abrão Ferreira Custódio, de 49 anos, encerrou um período de três dias de internação para tratamento da doença. No sábado, 5, tinha sido a vez da jovem Ingridy Silva Gomes, de 23 anos, receber alta médica. Um dia antes, na sexta-feira, 4, a idosa Ivani Vicente Guimarães, de 63 anos, se despediu da enfermaria para Covid-19 do Hugo livre da doença.

Hora de ir para casa

Ainda na sexta-feira, Odete Lúcio Rodrigues, de 53 anos, encerrou um período de seis dias de internação na enfermaria para recuperação da Covid-19 do Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz. Antes, Lourísvani Rodrigues dos Santos, de 56, e Patrícia Silva, 49, deixaram a mesma ala da unidade após encerrarem a recuperação. Patrícia chegou ao Hugo no dia 28 de maio. Já Lourísvani deu entrada no Hugo dois dias antes, em 26 de maio, e precisou ser internada na UTI para Covid.

Ronaldo Fagundes de Oliveira foi o primeiro a receber alta médica no Hugo nos últimos sete dias. Aos 52 anos, o paciente precisou utilizar ventilação não invasiva na UTI para Covid-19 do hospital. Continuou o tratamento na enfermaria da ala de pacientes com a doença e deixou a unidade na quinta-feira, 3.

tags:

Comentários