Saúde

Paciente se emociona com recuperação no Hugo após 11 dias com Covid

Zilda Alves Arruda de Oliveira foi trazida de Americano do Brasil para o Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz no dia 21 de maio

diario da manha

Foram 11 dias de tratamento. Mas que no final da tarde desta terça-feira, 1, foram recompensados em forma de lágrimas e alívio. Zilda Alves Arruda de Oliveira, de 60 anos, chegou ao Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) em 21 de maio com Covid-19. “Me senti melhor, graças a Deus. Estou curada, em nome de Jesus”, comemorou Zilda.

Transportada por uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) da cidade de Americano do Brasil, na região central do Estado, Zilda viajou 108 quilômetros em busca de uma vaga para internação no dia 21 de maio. “Foi tudo muito bom. Me senti muito acolhida aqui”, declarou a paciente depois de receber alta médica na tarde de hoje. Nos 11 dias que passou na enfermaria para pacientes com Covid-19 do Hugo, a mulher de 60 anos apresentou quadro de insuficiência respiratória aguda leve.

A equipe de tratamento de pacientes com Covid-19 do Hugo precisou adotar auxílio respiratório com oxigênio por meio de cateter nasal. No dia 22 de maio, Zilda apresentou comprometimento de 40% a 50% dos pulmões. A paciente passou a ser acompanhada pela equipe de cirurgia geral e infectologia do hospital, quando passou a receber tratamento medicamentoso.

Ao longo do tratamento, a equipe médica começou a fazer o desmame – redução gradual – do uso do cateter nasal de oxigênio. Durante os 11 dias de internação na enfermaria, Zilda recebeu cuidados de enfermagem, nutrição e social com acompanhamento da equipe multidisciplinar. Além da atenção clínica, a paciente passou pela recuperação fisioterapêutica com realização de exercícios motores para estimular os movimentos do corpo, como os de uma caminhada, sentar, treinos funcionais e respiratórios.

Enquanto aguardava a ambulância para voltar a Americano do Brasil, Zilda mostrava uma alegria contida, mas cheia de esperança, do retorno para casa após 11 dias de tratamento e a recuperação da Covid-19.

Leia também:

Comentários