Saúde

Inverno: gripes e resfriados são frequentes nesta época do ano

O consumo de água e líquidos quentes como os chás, cafés e sopas, são bastante adequados com as mudanças de temperatura.

diario da manha

O inverno é uma estação que divide opiniões, de um lado, há quem simpatize com as temperaturas mais baixas, de outro, quem o considera uma ameaça. Isto porque, nesta época do ano, com o clima mais seco e as temperaturas em queda, o organismo fica propício a desenvolver doenças, como gripes e resfriados.

Mesmo sendo consideradas doenças leves, estas podem evoluir e se tornar uma infecção mais grave, como sinusite, que atinge aproximadamente uma em cada cinco pessoas. A sinusite é uma inflamação na mucosa que reveste internamente o nariz e os seios da face, região ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos. De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), de 15 a 20% da população mundial é vítima do problema.

Portanto, é necessário redobrar os cuidados na hora de sair de casa, principalmente quem mora em regiões como sul e sudeste. A professora do Curso de Enfermagem da Estácio, Sônia Guterres, alerta que devemos ter especial atenção ao tipo de roupas a usar, que são imprescindíveis para uma boa saúde.

“Roupas como casaco de lã, ou de nylon acolchoado, blusas de segunda pele, ajudam a regular a perda de calor” diz a professora. Segundo ela, o uso de calça de lã, ou jeans com meias de lã por baixo, junto a calçados fechados, “contribuem para que o ar não chegue tão frio aos pulmões, principalmente para cardiopatas. Com isso, os riscos para nossa saúde são menores”, completa.

Alimentos mais quentes também auxiliam para evitar gripes e resfriados

A especialista em saúde também faz um alerta quanto à alimentação saudável, destacando que os pratos quentes são fundamentais em períodos mais frios. Contudo, uma boa alimentação requer cuidados para evitar o aumento da ingestão hipercalórica, o que consequentemente auxilia na manutenção de peso. Junto a este fator, o consumo de água, e líquidos quentes como os chás, cafés e sopas, são bastante adequados com as mudanças de temperatura.

Conforme Sônia, o Coronavírus durante o inverno é um fator que amplia o nível de preocupação quanto a estes casos, pois, segundo ela “não temos estudos que apontem que o vírus tenha diminuição ou aumento de sua ação nas mudanças climáticas, então, no inverno, devemos manter os mesmos cuidados preconizados”. Em tempos de frio, o processo de vacinação deve ser prioridade: “o público deve cuidar de sua faixa etária para receber a vacina contra a Covid-19, e ter o cuidado de ter um intervalo de 15 dias para fazer a da gripe”.

Em casos de alterações corporais, a especialista reitera que o melhor caminho é procurar a unidade de saúde e/ou seu médico mais próximo, pois será ele que irá avaliar e prescrever o que for indicado para cada caso.

Leia também:

tags:

Comentários