Saúde

Remoção de tatuagem requer profissional capacitado e laser específico, diz técnica em estética

Segundo a Laserterapeuta é muito importante que o paciente siga todas as recomendações e cuidados passados pelo profissional

diario da manha

Com o aumento no número de pessoas que desejam ver o corpo tatuado, também cresce o número de pessoas que desejam “livrar-se delas”. A remoção de tatuagem consiste em eliminar uma tatuagem que não faz mais sentido por vários motivos, por serem antigas, mal feitas, em local visível entre outros.

Marcilene Fernandes Lopes, afirma que fez a primeira tatuagem para homenagear os filhos e acabou fazendo outras, mas em determinado momento decidiu removê-las.

“Infelizmente não deu certo a remoção, eu comprei um aparelho e tentei remover em casa, não aconselho ninguém tentar remover tatuagem em casa. Onde eu tentei remover a pele ficou toda preta, esquisita e aquilo me deixou pior ainda, então eu paguei pra fazer outras tatuagens em cima”, relata Marcilene.

Segundo a Técnica em estética e Laserterapeuta especializada em remoção de tintas, Ana Luisa Resende Duarte Ferreira, o método mais avançado existente no mercado é o Laser, que utiliza um feixe de luz intenso para clarear significativamente, ou remover completamente a tatuagem.

“Quando as partículas de tinta da tatuagem absorvem o laser, estas são quebradas em pequenos fragmentos. Estes fragmentos são absorvidos e eliminados através de mecanismos de limpeza naturais de seu organismo (fagocitose, eliminação linfática ou transepidérmica)” afirma a profissional.

De acordo com a laserterapeuta o número de sessões para remover uma tatuagem é muito individual, pois, depende da qualidade, quantidade, mistura, profundidade da tinta que foi instalada, parte do corpo que se encontra a tinta, metabolismo do paciente, entre outros fatores.

Ana Luisa Resende Duarte Ferreira, Técnica em estética e Laserterapeuta
Foto: Arquivo pessoal

“Em geral, tintas mais complexas e com mais profundidade, são mais difíceis de remover e de mais lento processo de remoção. As tintas de cores escuras são de mais fácil remoção, uma vez que absorvem eficazmente a luz do laser, enquanto que as cores o refletem, tornando a sua remoção mais lenta”, explica Ana Luisa.

A profissional afirma que as sessões de remoção de tatuagem têm duração média entre 2 e 30 minutos e que a aplicação varia de acordo com o tamanho de cada tatuagem. Ela destaca que “o paciente precisa respeitar o período entre uma sessão e outra, que será definido pelo profissional”.

Segundo a laserterapeuta, é importante procurar um profissional capacitado e experiente, com laser específico para o tratamento de remoção de tinta. “O tratamento pode sim causar cicatrizes irreversíveis. É muito importante que o paciente siga todas as recomendações e cuidados passados pelo profissional”, ressalta Ana Luisa.

Os cuidados são individuais e de acordo com o tipo de tatuagem, local e fototipo de pele do paciente. “Mas no geral, compressa gelada, evitar sol, temperaturas quente diretamente no local, atritos com roupas, unhas, pulseiras, uso de protetor solar etc. E é importante que a tatuagem esteja bem cicatrizada e hidratada para fazer o laser”, afirma a especialista.

De acordo com Ana Luisa, o procedimento é doloroso e cada disparo dá uma fisgadinha, parecido com pequenos choquinhos. “É difícil medir o quanto cada um vai sentir, pois dor é individual a cada sensibilidade vivenciada, depende também do local onde a tatuagem está localizada, do tamanho e cor. “Tenho pacientes que acha o procedimento bem tranquilo, e que prefere remover do que fazer o processo de tatuar, outros já acham uma dor mais extrema, mas ninguém nunca desistiu durante a aplicação”, afirma a laserterapeuta.

Comentários