Saúde

Heja é referência no atendimento humanizado

Equipe de enfermagem tem um olhar ainda mais especial às puérperas e recém-nascidos, buscando oferecer aos pacientes um tratamento de qualidade, digno e acolhedor

diario da manha

A humanização está entre os pilares que compõem a missão do Estadual de Jaraguá Dr. Sandino de Amorim (Heja). A gestão da unidade investe na melhoria dos processos, buscando oferecer aos pacientes um tratamento de qualidade, digno e humanizado. De acordo com a coordenadora da enfermaria, Edna Ribeiro de Almeida, cuidar de pessoas é o que fazem todos os colaboradores do hospital, desde aquele que recebe o paciente na portaria até quem o conduz à porta de saída.

A gestora explica que a equipe de enfermagem tem um olhar especial para as puérperas e recém-nascidos.“Durante a visita nas enfermarias, onde os profissionais passam para verificar os sinais vitais dos pacientes, eles observam se os bebês têm dificuldade para obter uma boa pega, boa sucção e se foi prescrito fórmula. Neste momento devemos olhar com olhos para humanização e tentar ao máximo as alternativas para não separar o vínculo de mãe e filho”, disse.

Edna revela que para manter o vínculo de mãe e filho e acolher as pacientes, a equipe de enfermagem utiliza uma sonda nasogástrica e seringa, dando a fórmula prescrita pelo médico. “Desta forma, o bebê, ao colocar a boca na mama, abocanha o mamilo e a sonda simultaneamente e ao sugar, apesar de beber o leite em pó, tem a sensação de mamar no seio da mãe”, destaca.

O aleitamento materno na primeira hora de vida é importante tanto para o bebê quanto para a mãe, pois auxilia nas contrações uterinas, diminuindo o risco de hemorragia. Além das questões de saúde, a amamentação fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho.

Leia também:

Comentários