Tech

Amazon destruiu mais de 2 milhões de produtos falsificados em 2020

Segundo a companhia os itens foram apreendidos nos centros de distribuição da empresa antes de serem enviados a clientes da plataforma.

diario da manha

De acordo com um relatório divulgado nessa semana, a Amazon destruiu mais de 2 milhões de produtos falsificados em 2020.

Segundo a companhia os itens foram apreendidos nos centros de distribuição da empresa antes de serem enviados a clientes da plataforma. O objetivo da ação era evitar que os produtos fossem vendidos novamente.

Outros dados que fazem parte do Relatório de Proteção da Marca de 2020, mostra que a Amazon conta com 1,9 milhões de pequenas e médias empresas que vendem através da multinacional de tecnologia.

Outras ações realizadas pela empresa, foram:

  • Bloqueio de mais de 10 bilhões de anúncios suspeitos antes de irem ao ar.
  • 6 milhões de tentativas de criação de contas foram barradas.
  • 6% das tentativas de registro de conta para anúncio de produtos foram aprovadas.

A Amazon informou que, foram investidos US$ 700 milhões em 2020 contra fraude, um trabalho que teve a contribuição de 10 mil pessoas da área.

No primeiro trimestre de 2021, a empresa registrou lucro líquido de US$ 8,11 bilhões, uma alta de 219,8% em relação ao mesmo período de 2020. Resultado acima das estimativas da companhia, que esperava entre US$ 3 bilhões e US$ 6,5 bilhões de lucro entre janeiro e março.

No comparativo trimestral, a receita líquida da companhia cresceu 43,8%. E as vendas líquidas, (sem levar em conta os US$ 2,1 bilhões de efeito positivo cambial), avançaram 41% entre os trimestres.

Comentários