Tech

Brasil: 152 milhões de pessoas utilizam a Internet

A pesquisa do Cetic constatou que em 2020, o número de usuários brasileiros subiu para 81%

diario da manha

No Brasil, o número de pessoas que utilizam a internet cresceu em 2020, e foi de 74% para 81% da população, o que representa 152 milhões de pessoas com 10 anos ou mais. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 18, pela pesquisa TIC Domicílios, feita pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

De acordo com o levantamento, a maior alta foi registrada por usuários na área rural. O uso de internet neste grupo cresceu de 53%, em 2019, para 70%, em 2020.

A pesquisa apontou que o índice de domicílios no Brasil com acesso à internet subiu de 71% para 83%. A diferença para a quantidade de usuários existe porque alguns moradores de uma residência podem ter internet, mas não acessá-la.

Metodologia

A metodologia utilizada na pesquisa precisou se adaptar às fronteiras impostas pela pandemia do coronavírus. As entrevistas feitas preferencialmente por telefone, realizadas entre outubro de 2020 a maio de 2021.

“Durante a pandemia a Internet foi mais demandada em razão da migração de atividades essenciais para o ambiente digital. Os resultados mostram a resiliência da rede em um cenário de crise sanitária”, alega Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br e do NIC.br.

Internet e Classes

O acesso aumentou, entre 2019 e 2020, principalmente nos domicílios das classes C de 80% à 91% e D/E de 50% à 64%.

Conforme o levantamento, o grupo de brasileiros que realizou cursos à distância subiu de 12%, em 2019, para 21%, em 2020.

No entanto, a pesquisa observou que ainda há desigualdade no aproveitamento das oportunidades on-line. Sendo que usuários da Classe C, “realizaram mais cursos a distância e estudaram mais por conta própria em 2020 em relação a 2019, no entanto, ainda em proporções inferiores aos usuários da classe A.”

Ainda sim, tais grupos possuem níveis de conectividade menores que os da classe A e B, em que 100% e 99% dos domicílios, respectivamente, têm acesso à internet. A diferença no uso da internet em 2015, era de 83 pontos percentuais entre domicílios da classes A e D/E. No último ano, a distância diminuiu para 36 pontos percentuais.

Cerca de 42% pesquisaram e 37% realizaram serviços públicos on-line no último ano. Sendo que estes são moradores de áreas urbanas, com maior escolaridade e estão entre as classes A e B.

O grupos de pessoas que fizeram atividades ou pesquisas escolares foi de 41% à 45% e que estudaram por conta própria na rede foi de 40% à 44%.

O percentual de brasileiros que permanecerem na internet para realizar atividades de trabalho on-line foi de 33%, em 2019, para 38% no último ano.

Dispositivos

O aparelho celular ainda é o principal dispositivo utilizado no acesso à internet. Por mais um ano, foi usado por 99% dos internautas.

Aponta também, um aumento do uso da internet por meio das smart TVs. Em 2019, tais dispositivos eram utilizados por 37% da população, o que subiu para 44% em 2020, mais do que pelo computador que continuou em 42%.

Leia também:

Comentários